Programação de Novembro


A praga dos unicórnios
Sala Álvaro Moreyra
De 26 de outubro até 17 de novembro às 16 horas (Sextas, sábados e domingos)
50 minutos | Classificação indicativa de 5 até 105 anos
Ingresso: R$ 30 inteira, R$ 15 meia

Foto: Breno Dias

Uma fábula urbana que trata do direito da criança à felicidade.
No condomínio com todos os confortos, canteiro florido, animaizinhos domésticos e até pracinha o síndico, azedo, resolve proibir animais, obrigando todas as pessoas a se desfazerem dos seus bichinhos. Além de outros decretos esdrúxulos, sem consultar quem mora lá. Mas o condomínio também tem crianças! E do nada surge uma praga de unicórnios que é o símbolo fantástico dessa aventura.

Ficha Técnica:
Amanda Gatti – atriz
Carlos Azevedo – ator e criação de iluminação
Casemiro Azevedo – criação de trilha sonora e iluminação
Catharina Silveira – orientação pedagógica
Lauro Fagundes – ator
Lisiane Medeiros – diretora
Marina Fervenza – atriz
Ursula Collischonn – produtora
Vitório O. Azevedo – criação de trilha sonora

Censuradas – SOS Mulheres em Vênus ou Travestis na Porto do Céu
Sala Álvaro Moreyra
De 25 de outubro até 17 de novembro às 20 horas (Sextas, sábados e domingos)
70 minutos | Classificação indicativa 14 anos
Ingresso: R$ 30 inteira, R$ 15 meia

Foto: Claudio Etges

A peça “Censuradas – SOS Mulheres em Vênus ou Travestis na Porto do Céu” mostra a trajetória da vida e de pós-morte de Lady Cherlet, uma transexual dona de um teatro de comédia que é assassinada no dia da estreia de uma de suas peças. O elenco só descobre que a colega foi morta logo após a abertura das cortinas e a introdução da abertura da peça. Assim, o palco passa a ser um território onde o público acompanhará a trajetória da alma de Cherlet em sua incursão por caminhos que a levam até a entrada do Céu, onde se encontra, logo de chegada com São Pedro. Esse, logo ao recebê-la já deixa claro que ela não entrará no Céu e lhe manda queixar-se a Lúcifer ou Gabriel. Ela, então, encontra-se com os dois anjos que dançam um tango numa atmosfera de desejo sexual, sedução e repulsa. No final ela é colocada diante de Deus e do Diabo, onde é julgada e, por escolha própria, mandada para Vênus. O elenco ainda representa parte da infância da atriz e sua relação pedófila com o padre regente da igreja e do seminário onde ela morou quando menino.

Ficha Técnica:
Pesquisa, texto e direção: Pedro Delgado
Codireção: Nilton Filho e Hyro Mattos
Elenco: Carlos Paixão, Chico Cordeiro, Edgar Rosa, Hneri Iunes e Everton Barreto
Figurino e Cenário: Pedro Delgado e Eloá lacerda
Luz, criação e execução: Leandro Gass
Trilha sonora, criação: Pedro Delgado e Chico Cordeiro, (execução ao vivo): Chico Cordeiro
Fotos: Claudio Etegs e Maurício Machado
Produção: O Coletivo Cria”Tures

Filhas do Sal
Sala Álvaro Moreyra
De 5 de novembro até 26 de novembro às 20 horas (Sempre terças-feiras)
40 minutos | 14 anos
Ingresso: R$ 20 inteira, R$ 10 meia

Bueno Fotografias

Cinco mulheres são mantidas à força em uma ilha, onde sua única função é reproduzir. Reunidas pela dor e rotina da violência sexual, elas ficam grávidas e seus filhos são levados para servirem como o futuro da nação, o condutor de tal diligência o Homem Grande. Quando uma filha volta a ilha, e sua reprodutora a reconhece e a vê ameaçada pelo Homem Grande, ela toma a decisão mais radical de sua vida, desencadeando consequências no destino de todas.

Ficha Técnica:
Direção: Jardel Rocha
Elenco: Ana Caroline Ledur, Fabiola Cristina Orth, Gabriela Mariana Mauss, Joana Gabriela Orth, Nicole Maria Orth
Roteiro: Pedro Bertoldi
Iluminação: Ariel Medeiros
Trilha Sonora: Joana Gabriela Orth
Cenografia: Grupo
Figurino: Jardel Rocha

O maravilhoso Mágico de Óz
Teatro Renascença
De 9 de novembro até 1 de dezembro sextas às 15 horas e nos finais de semana às 16h
60 minutos | Classificação Livre
Ingresso: R$ 40 inteira, R$ 20 meia

Foto: Tom Peres

Um grupo de artistas que levam avante seu desejo em comum de fazer teatro, escolhem encenar a clássica história de Frank Baum O Mágico de Oz. Sem recursos e prestes a estrear seu trabalho, se vêm na frustração de que sua corrida contra a falta de recursos pode os ter vencido, e se entregam ao último suspiro a despedir-se de seu invento. Os atores
se confundem com as figuras criadas por Baum, em suas diversas multifunções.

Ficha Técnica:
Elenco: Anderson Vieira, Daiane Oliveira, Diego Stefani, Guilherme Carravetta de Carli, Kiti Santos e Lucas Krug
Músicos: Fernando Catatau e Marcão Acosta
Direção: Larissa Sanguiné
Direção coreográfica: Carlota Albuquerque
Trilha sonora original e Direção musical: Álvaro Rosa Costa
Preparação vocal: Simone Rasslan
Figurinos: Daniel Lion
Concepção de cenário: Lucas Krug
Confecção de cenário: Lucas Krug, Diego Stefani, Délcio Krug e Jussara Krug
Sonorização: Norton Goettems
Iluminação: Carlos Azevedo
Fotografia: Tom Peres
Design gráfico: Luz Comunicação
Produção de vídeos: Guilherme Carravetta De Carli
Elenco de vídeos: Bruna Centeno, Felipe Machado, Gabriela Lablonovski, Maria Bufrem, Martina Pilau, Mathiaca Trindade, Rafaela Fischer
Ilustração de vídeos: Victória Sanguiné
Produção executiva e divulgação: Raiar Produções
Realização: Cia de Teatro Menino Tambor

Em Chamas
De 8 de novembro até 24 de novembro nos finais de semana às 20h30
Teatro Renascença
60 minutos | Classificação 16 anos
Ingresso: R$ 40 inteira, R$ 20 meia

Arte: Felipe Brockstedt

Cinco personagens, cinco histórias unidas pela violência. Chamas Ocultas é escrito por Manjula Padmanabhan sob as cinzas de uma revolta. A autora indiana extrai de uma situação específica de seu país uma amplitude que ressona através de fronteiras geográficas para atingir a singularidade do humano. Falar é urgente, se comunicar mais ainda. Alteridade, tolerância e compaixão estão em jogo. Em nossa sociedade, toda vida importa?

Ficha Técnica:
Elenco: Denizeli Cardoso, Gabriela Greco, Laura Hickmann, Lauro Fagundes e Luiz Manoel
Diretor: Matheus Melchionna
Texto: Manjula Padmanabhan
Tradução: Manoela Wolff
Iluminação: Carol Zimmer
Cenografia e audiovisual: Paula Pinheiro
Figurinos: Antônio Rabadan
Trilha Sonora Original: Vitório O. Azevedo
Dramaturgista: Manoela Wolff
Produção: Sue Gotardo, Lauro Fagundes e Matheus Melchionna
Sinopse 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s