Prêmio Açorianos 2001

Indicações Açorianos 2001

 Melhor Espetáculo:
As mal criadas
Auto da compadecida
“M”
Toda nudez será castigada
 

Melhor Direção:
Biño Sauitzvy (“M”)
Ramiro Silveira (Toda nudez será castigada)
Roberto Oliveira (Auto da Compadecida)
 

Melhor Atriz:
Celina Alcântara (Nos meses da corticeira florir)
Liane Venturella (Toda nudez será castigada)
Sandra Dani (Casca ferida)
 

Melhor Ator:
Mario de Ballentti (Auto da compadecida)
Nelson Diniz (Toda nudez será castigada)
Sérgio Lulkin (Solos em cena)
 

Melhor Atriz Coadjuvante:
Carla Costa (Nesta data querida)
Liane Venturella (Auto da compadecida)
Lígia Riggo (Maria Degolada)
Sandra Possani (Auto da compadecida)
 

Melhor Ator Coadjuvante:
Evandro Soldatelli (Toda nudez será castigada)
Kike Barbosa (As mal criadas)
Sergio Etchichury (As mal criadas)
 

Melhor Cenografia:
Criação Coletiva (As mal criadas)
Félix Bressan (Ano novo, vida nova)
Zoé Degani (Toda nudez será castigada)
 

Melhor Figurino:
Heinz Limaverde (Auto da compadecida)
Heinz Limaverde (As mal criadas)
Lígia Riggo (Maria degolada)
 

Melhor Iluminação:
Acosta (Tragikós)
Cláudia de Bem (“M”)
Fernando Ochôa (As mal criadas)
Jô Fontana (Toda nudez será castigada)
Maurício Moura (A escrita de Borges)
 

Melhor Trilha Sonora:
Flávio Oliveira (Nos meses de corticeira florir)
Rogério Lauda, Evandro Cardoso, Tales Mã, Tiago Demétrio (Auto da compadecida)
Ultramen (Cara queimada)
 

Melhor Produção:
Depósito de Teatro (Auto da compadecida)
Falus & Stercus pelo conjunto das produções 2001
Miguel Rodrigues e João França (Maria degolada)
Usina do Trabalho do Ator (Nos meses da corticeira florir)

Premiados Açorianos 2001

Melhor diretor: Bino Saiutzvy (“M”)
Melhor ator: Sérgio Lulkin (Solos em Cena)
Melhor atriz:  Celina Alcântara (Nos Meses da Corticiira Florir)
Melhor atriz coadjuvante:  Liane Venturella (Auto da Compadecida)
Melhor ator coadjuvante: Sérgio Etchichury (As Mal Criadas)
Melhor espetáculo: Auto da Compadecida
Melhor figurino: Heinz Limaverde (Auto da Compadecida)
Melhor cenário: Zoé Degani
Melhor iluminação: Claudia de Bem (“M”)
Melhor trilha sonora: Rogério Lauda, Evandro Cardoso, Tales Mã e Tiago Demétrio (Auto da Compadecida)
Melhor Produção: Falus & Stercus (pelo conjunto da obra)

Comissão Julgadora:Adriane Azevedo, Anelise Camargo Garcia, Eloína Soares Ferraz, Flávio Cesar Trindade Mainieri, Julio York Coimbra Jorge, Luiz Carlos de Magalhães, Marcos Leandro de Castilhos, Maria Dinorá Araújo, Myra Adam de Oliveira Gonçalves, Rosa Maria Campos Velho, Stella Bento, Tânia Castro Saraiva , Virgínia Maria Schabbach e Carlos Roberto Mödinger.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s