Meierhold


A Sala Álvaro Moreyra recebe a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz para cinco apresentações do espetáculo “Meierhold” de quinta (18) a domingo (21) sempre às 20 horas. A entrada é franca.

Sala Álvaro Moreyra
Quinta (18) a domingo (21) sempre às 20 horas
Entrada Franca
Classificação Etária: 14 anos
Duração: 90 minutos

Sinopse:
A encenação de “Meierhold” reflete sobre o seu discurso artístico e os relaciona com momentos dramáticos de sua trajetória pessoal, envolvendo o público em uma discussão sobre o próprio papel da arte e a função do artista. Com uma postura artística, política e social contestadora, de personalidade ruidosa e irrequieta, e com ideias inovadoras sobre a encenação, Meierhold, costumava causar alvoroço no meio teatral, arrancando, aqui e ali, tanto elogios inflamados, quanto críticas ferozes. Seu trabalho se manteve em evidência na cena russa por cerca de três décadas ininterruptas, sempre permeado por uma liberdade de criação irrefutável; só em meados da década de 1930 é que sua produção foi interrompida, em função de crises de ordem política que culminaram na sua prisão, em 1939.

Ficha técnica:    

Adaptação do texto: Eduardo Pavlovsk
Em cena os atuadores: Paulo Flores (Meierhold) e Keter Velho (Zinaida, Xamã, Molotov e Imagem da Repressão).
Preparação de atores: Beatriz Britto
Musica original: de Johann Alex de Souza
Cenografia: Eugenio Barboza e Clélio Cardoso (Adaptação do dispositivo cênico criado por Liubóv Popóva para “O Corno Magnífico” dirigido por Meierhold em 1922.)
Figurinos: Keter Velho
Produção audiovisual: Eugenio Barboza
Iluminação: Clélio Cardoso
Contra-regragem: Leticia Virtuoso

Anúncios