Vem aí o FESTIVAL DE TEATRO POPULAR – JOGOS DE APRENDIZAGEM



FESTIVAL DE TEATRO POPULAR – JOGOS DE APRENDIZAGEM
5 a 11 de julho de 2010

De 5 a 11 de julho acontecerá em Porto Alegre o Festival de Teatro Popular – Jogos de Aprendizagem com espetáculos, mostra de processos de criação, demonstrações de trabalho, oficinas e debates, todos com ENTRADA FRANCA.
Além dos espetáculos, serão mostrados os processos de trabalho da Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo e do Grupo Experimental de Teatro da Secretaria Municipal da Cultura, e ainda acontecerá o Painel Teatro Como Jogo de Aprendizagem reunindo diretores, atores e pesquisadores participantes do Festival, contando com a presença do crítico Jorge Arias do Jornal La Republica de Montevidéu. A programação prevê também o lançamento da edição número oito da Cavalo Louco – Revista de Teatro da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz e do livro Hora de Nossa Hora de Eduardo Okamoto.
O Festival pretende divulgar a atividade teatral que vem sendo desenvolvida nos bairros populares da cidade e contribuir para a discussão sobre a formação do ator nos seus princípios estéticos e éticos. O Festival de Teatro Popular – Jogos de Aprendizagem é uma realização da Secretaria Municipal da Cultura e da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, e será realizado em diversos espaços da cidade.

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:
Para coroar a transformação da Mostra em Festival de Teatro Popular estarão em Porto Alegre dois grupos que são referencias latino-americanas na formação do ator: o Yuyachkani, coletivo teatral mais importante do Peru, e o grupo Lume de Campinas com o seu trabalho de Antropologia Teatral.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Dia 5 de julho (segunda-feira)
– às 12 horas, no Largo Glênio Peres, centro de Porto Alegre, espetáculo de teatro de rua “O Amargo Santo da Purificação”, da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz.
– às 20 horas, no Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus) espetáculo “Adyós Ayacucho” do Grupo Cultural Yayuchkani do Perú.
Após o espetáculo, lançamento da edição número oito da Cavalo Louco Revista de Teatro da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz.

Dia 6 de julho (terça-feira)
– às 20 horas, no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), ensaio aberto “Memorial de Silêncios e Margaridas” do Coletivo Teatro da Margem e atuação de Narciso Telles de Uberlândia, seguido do ensaio aberto “A Questão da Terra” com a Oficina Popular de Teatro do Bairro Bom Jesus.
– às 20 horas, na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186), espetáculo “Agora e na Hora de Nossa Hora”, criação e atuação de Eduardo Okamoto, seguido do lançamento do livro “Hora de nossa Hora”, do autor Eduaro Okamoto.
– às 20 horas, no Centro Esportivo e Cultural Ferrinho (Rua Dona Teodora, 1250 – Humaitá) espetáculo “Rosa Cuchillo” do Grupo Cultural Yuyachkani do Perú.

Dia 7 de julho (quarta-feira)
– às 20 horas no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), demonstração de trabalho “A Rebelião dos Objetos” com a atriz Ana Correa do Grupo Cultural Yuyachkani.
Após a demonstração de trabalho acontecerá o Painel “Teatro como Jogo de Aprendizagem” reunindo diretores, atores e pesquisadores participantes do Festival, contando com a presença do crítico Uruguaio Jorge Arias do Jornal La Republica de Montevideo.
– às 20 horas, na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186), espetáculo “Agora e na Hora de Nossa Hora” com Eduardo Okamoto.

Dia 8 de julho (quinta-feira)
– às 15 horas no Largo Glênio Peres, espetáculo “Rosa Cuchillo” do Grupo Cultural Yuyachkani do Perú.
– às 20 horas no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), o exercício cênico “Nelson Mítico” do Grupo Experimental de Teatro da Secretaria Municipal de Cultura, com orientação de Mauricio Guzinski, seguido o espetáculo “Inflexíveis Ligações” do Grupo Bacantes e do ensaio aberto “Ritual da Personagem – Woyzeck” da Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo.
– às 20 horas no Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus), o espetáculo “Uma Estória Abensonhada” com direção de Eduardo Okamoto.
– às 20 horas na Associação de Moradores Núcleo Esperança I (Av. João Antônio da Silveira, 2500 – Restinga), o ensaio aberto “Memorial de Silêncios e Margaridas” do Coletivo Teatro da Margem e atuação de Narciso Telles de Uberlândia.

Dia 9 de Julho (sexta-feira)
– às 20 horas no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), o ensaio aberto “Mercado do Gozo” com a Oficina Popular de Teatro do bairro Humaitá, seguido do Experimento Teatral sobre a obra de Jorge Andrade “Para dentro do Labirinto” com orientação de Mauricio Guzinski, e do espetáculo “A Decisão” do Grupo Trilho de Teatro Popular.
– às 20 horas no Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus), o espetáculo “Uma Estória Abensonhada” com direção de Eduardo Okamoto.

Dia 10 de Julho (sábado)
– às 20 horas no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), o espetáculo “Eldorado” com Eduardo Okamoto.
– às 20 horas no Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus), o espetáculo Shi-Zen, 7 Cuias, do Grupo Lume de Campinas.

Dia 11 de Julho (domingo)
– às 20 horas no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua República, 575 – Cidade Baixa), o espetáculo “Eldorado” com Eduardo Okamoto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s