Morre o ator e diretor Antônio Abujamra


Nascido em 15 de setembro de 1932 em Ourinhos, Antônio Abujamra  foi um diretor de teatro, ator e apresentador de TV. Era conhecido por sua irreverência, suas encenações e por seu humor crítico em relação aos tabus sociais.

Abujamra se formou em filosofia e jornalismo na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em Porto Alegre, onde iniciou sua carreira como diretor e critico de teatro. Começou a carreira nos palcos no teatro amador, na segunda metade da década de 1950, na peça Assim é se lhe parece, atuando no Teatro Universitário de Porto Alegre.

Recebe uma bolsa de estudos em 1959 e viaja para a Europa, onde faz estágio em Villeurbanne, na França, com o diretor Roger Planchon, e acompanha as montagens “Henrique IV”, de William Shakespeare, e “Almas Mortas”, de Nikolai Gogol. Segue com o diretor francês Jean Villar, participando da montagem “A Resistível Ascensão de Arturo Ui”, de Bertol Brecht. A estreia profissional foi em 1961, em São Paulo, ano em que dirigiu Raízes, de Arnold Wesker, com Cacilda Becker.

Foto Divulgação

Ao querer fazer um teatro político e levá-lo para a periferia paulistana, tendo como base as técnicas de Bertolt Brecht, Abujamra funda em 1963, junto com Antonio Ghigonetto e Emílio Di Biasi, o “Grupo Decisão”. Sua primeira montagem é “Sorocaba, Senhor”, adaptação de “Fuenteovejuna”, de Lope de Vega. Estreia no mesmo ano “Terror e Miséria no III Reich” e “Os Fuzis da Sra. Carrar”, ambos textos de Brecht. Alcança o primeiro sucesso profissional com a peça “O Inoportuno”, de Harold Pinter, em 1964.

Foi um dos principais diretores da antiga TV Tupi e como ator teve atuação destacada. No início da década de 1980, engaja-se na recuperação do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), com destaque para as obras “Os Órfãos de Jânio”, de Millor Fernandes, e “Hamlleto”, de Giovanni Testori, sendo esta última dirigida por ele no TBC e em Nova York, para o Theatre for the New City.

Em 1998 esteve em Monte Carlo ao lado de celebridades como Claudia Cadinale, Annie Girardot e Yehudi Menuhin, no júri do Festival Mundial de Televisão sendo o único latino-americano convidado.

Comandou o programa Provocações, da TV Cultura, no ar desde 6 de agosto de 2000, onde adotou um estilo audacioso de fazer entrevistas. O programa era exibido todas as terças-feiras, às 23h30, com reapresentação na madrugada de quarta para quinta-feira, às 4h30. O último programa foi exibido no dia 21 de abril, tendo o humorista Eduardo Sterblitch como convidado.

Ele foi encontrado morto em sua casa hoje dia 28 de abril pela sua cuidadora. Segundo o médico da família, na hora do óbito Abujamra estava dormindo. A provável causa da morte é infarto do miocárdio. Por ironia do destino, no programa Provocações, Abujamra sempre perguntava ao entrevistado como gostaria de morrer, ante as repetidas respostas “em casa, dormindo”, o apresentador costumava debochar do convidado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s