O Corpo e o Virtual: Perspectivas de Interação entre Performer e Tecnologia


Workshops e Palestras

O Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da UFRGS (PPGAC) em parceria com a Coordenação de Artes Cênicas da Prefeitura Municipal de Porto Alegre realizam, com apoio da FAPERGS e da Capes, o seminário internacional “O Corpo e o Virtual: Perspectivas de Interação entre Performer e Tecnologia” visando abrir portas a diálogos interinstitucionais de forma a promover a qualificação das pesquisas realizadas no nosso estado e, consequentemente, de novos profissionais para o ensino, pesquisa e prática artística do país. Aberto aos alunos do programa e a artistas, teremos oficinas práticas e conferências abertas com os professores-pesquisadores-artistas Kent Sjöström (Lund University, Suécia) e Ludovic Fouquet (UQÁM, Canadá/ Laval University, França).

A cena contemporânea apresenta-se cada vez mais contaminada pelas novas tecnologias. O uso de recursos com vídeos, áudios, projeções, internet, etc.,tem possibilitado à arte questionar as relações entre o real e o efeito de real, a presença e o efeito de presença, que nossa vida cotidiana suscita. Frequentemente vê-se o emprego dessa tecnologia meramente em favor de um desejo de “modernização”, não acrescentando efetivamente novas questões e, muitas vezes, sem nenhuma articulação com os performers em cena. A ideia do seminário nasce, portanto, da necessidade de expandir fronteiras das pesquisas que abordam relações entre as artes cênicas e diferentes tecnologias.

Prof.dr. Kent Sjöström (Lund University, Suécia)

            Kent Sjöström é professor associado na Malmö Theatre Academy da Lund University, Suécia. Começou seu trabalho como ator em  grupos suecos experimentais de teatro e de vanguarda. Possui bacharelado em Filosofia, Literatura e Estudos Dramáticos na Universidade de Lund, onde leciona desde 1984. Durante os últimos 25 anos, trabalha como professor convidado em academias de teatro da Suécia, Reykjavik (Iceland), Helsinki (Finlandia), Oslo (Noruega), além de workshops em festivais pela Europa. Atualmente seu trabalho é voltado ao trabalho do ator e a ação física e a pesquisas de práticas artísticas. No momento está escrevendo uma coleção de ensaios sobre “performing and emboding ideologies”. Desde 2013, é membro do comitê para pesquisa e desenvolvimento da academia dinamarquesa National School of Performing Arts, em Copenhagem, na Dinamarca.

Seu workshop “A lacuna criativa”, usa tecnologia para investigar relações entre real e artificial, original e cópia, presença e distanciamento, tempo e espaço. Usando recursos tecnológicos dos telefones celulares e tomando a peça “Esperando Godot” de Samuel Becket como material textual,  a tecnologia entra como uma ferramenta que poderá ajudar ou destruir a ideia do aqui e agora, podendo produzir um intervalo criativo (creative gap). A posição privilegiada do ator para representar também é desafiada nessa abordagem,  na qual o material virtual e digital são tão reais quanto a presença física. Encontrar material em seu próprio corpo e no de outros colegas, na rua e na internet, deixar que os corpos sejam representados por meio de cortes e fragmentos, a re-criação de corpos através de novos tipos de representação. A representação está em cheque: o que pode ser usado para representar as personagens e a situação dramática? O workshop questiona a suposição básica de que a ferramenta do ator é o seu próprio corpo. Não existe uma representação neutra do corpo ou de uma situação dramática. Há um quem, mas não está baseado na psicologia: nesse workshop nos concentramos na função das personagens. A questão básica é: O que a personagem quer e quais são suas ações?

Workshop “A Lacuna Criativa”

De 17 a 20 de novembro– De terça a sexta, das 14 às 18h, na Sala Alziro Azevedo (Departamento de Arte Dramática – Av. Senador Salgado Filho, 312)
Palestra  ”Identidade e representação”

Dia 23 de novembro –  Segunda-feira, às 19h, na Sala Álvaro Moreyra (Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, 307)

 

Prof.dr. Ludovic Fouquet (UQÁM, Canadá/ Laval University, França)

Ludovic Fouquet realizou seu doutorado sobre a tecnologia de Robert Lepage, desenvolveu uma prática em torno da imagem na cena, como diretor e artista visual. Fundador da companhia Songes mécaniques (Blois), ele cria performances multimídia e performances de imagens em museus, questionando a relação do corpo e da imagem (Louvre, Museu Bourdelle-Paris, Museu de Belas Artes Blois, galeria de artes visuais, Quebec). Professor da Escola de Artes Visuais de Quebec, na Universidade Paris-3, Jules Vernes University, Amiens, e em várias escolas e teatros, supervisiona oficinas de teatro e de vídeo sobre performance da imagem. Juntamente com Robert Faguy, da Laval University, preparou um manual de oficinas sobre o vídeo e a cena. Desde 2012, desenvolve residências de serigrafia estendendo sua pesquisa sobre suportes de imagem, entre sombra e transparência. Palimpsia, uma instalação de vídeo interativo foi criada com Didier Léglise, em Engramme (Quebec) em 2012 e apresentado na França em 2013.
Ancorado no campo da criação visual, seu workshop “Performance da Imagem na cena: experimentações teatrais e artes visuais” oferece a oportunidade de nos confrontarmos como artistas visuais frente à criação cênica, numa abordagem multidisciplinar para a imagem, dando especial atenção ao uso da tecnologia.Uma primeira base de exercícios vídeo-cênicos permite ao ator de ser sensibilizado tanto em relação à cenografia da tela como à coabitação plástica com a imagem (especialmente por meio da sombra, do vídeo, do desenho). Não se trata apenas de atuar nas imagens, mas de ser o próprio criador da imagem. Vamos testar vários meios de projeção (papelão, tecido, corpo, rosto, etc.) e, ao mesmo tempo que pensamos estratégias de filmagem, abordamos as questões sobre como coabitar a cena com as imagens de vídeo. As performances de imagens propostas poderão partir das pesquisas e práticas de cada participante. Vamos explorar a partir de improvisações, trechos de textos e de sequencias de vídeos realizadas coletivamente.

Workhop ”Vídeocena” 

De 8 a 11 de dezembro – De terça a sexta, das 14 às 18h, na Sala Álvaro Moreyra  (Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, 307)

Palestra “Desorientação e experiência de imersão: correspondências entre artes visuais e proposições cênicas” 

Dia 9 de dezembro –  Terça-feira, às 19h, Sala Álvaro Moreyra  (Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, 307)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s