PROGRAMAÇÃO PALCO GIRATÓRIO


Programação de 04 a 26 de maio

 

Quarto 19

Quarto-19-Foto-Cris-Lyra-2
Foto: Cris Lyra

Dir. Leonardo Moreira / SP                                                                           

Teatro adulto

Datas: 04 e 05 de maio, 04/05, às 21h, e 05/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 16 anos

Duração: 80 minutos

 

Sinopse: A peça é construída a partir do conto homônimo da escritora britânica Doris Lessing, prêmio Nobel de Literatura em 2007. Quarto 19 é a história de uma mulher de classe média, casada e mãe de três filhos. Após anos sem trabalhar fora, dedicada à criação dos filhos, ela espera  o momento em que o mais novo entrará para a escola, quando finalmente terá algum tempo para si. Mas quando isso acontece, ela não sente a liberdade que esperava. Fugindo da irritação doméstica e do ritmo familiar, ela então passa a alugar um quarto de hotel no centro da cidade, o quarto 19.

 

Ficha técnica:

Concepção e Atuação: Amanda Lyra

Direção: Leonardo Moreira

Preparação Corporal: Tarina Quelho

Iluminação e cenografia: Marisa Bentivegna

Fotos: Cris Lyra

Tradução: Amanda Lyra

Produção: Aura Cunha | Elephante Produções Artísticas

 

Gritos

Gritos-Foto-Renato-Mangolin-3
Foto: Renato Mangolin

Cia Dos à Deux / RJ-FR

 Teatro Adulto

Datas: 05 e 06/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

Indicação: 14 anos

Duração: 70min

 

Sinopse: Em uma atmosfera onírica, os três poemas que compõem “Gritos” são revelados por meio de uma partitura gestual sutil e minuciosa. Inspirada em temas da atualidade, a dramaturgia foi criada durante o processo de pesquisa e de criação artística. As pessoas invisíveis na sociedade, o preconceito, o desprezo, os refugiados a guerra e o amor permeiam os três poemas gestuais – os três gritos.

 

Ficha Técnica:

Dramaturgia, Cenário, Coreografia E Direção: Artur Ribeiro E André Curti

Interpretação: André Curti E Artur Ribeiro

Criação Musical

Grito 1: Fernando Mota

Grito 2:  Direção Musical : Beto Lemos

Criação Musical: Marcello H.

Criação De Bonecos: Natacha Belova E Bruno Dante

Assistente De Criação De Bonecos: Cleyton Diir

Figurinos: Thanara Schonardie

Contramestra: Maria Madalena Oliveira

Cenotécnico: Jessé Natan

Iluminação: Hugo Mercier E Artur Ribeiro

Direção De Produção: Sérgio Saboya

Registro Videográfico: Ernesto Solis

Programação Visual: Bruno Dante

Registro Fotográfico: Renato Mangolin

Produção Executiva (Brasil): Silvio Batistela e Ártemis

Assessoria De Imprensa: Paula Catunda E Bianca Senna

 

Concerto em ri maior

Concerto-em-Ri-Maior-Foto-Nilton-Russo-1
Foto: Nilton Russo

Cia dos Palhaços/ PR                                                

* Espetáculo integra Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

 Circo

Data: 06/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: Livre

Duração: 70min

 

Sinopse: Uma comédia musical que surgiu em 2005 a partir de jogos de improvisação do palhaço com a música. No espetáculo, o maestro e palhaço Wilson Chevchenco apresenta um concerto baseado em sua origem russa e conta com a ajuda de Sarrafo, seu fiel amigo, para executar as obras de sua família e ser compreendido pela plateia, já que não fala o idioma português. O concerto conta ainda com um coral, que é integrado pelo público. Também são utilizados vários instrumentos como piano, violão, acordeom, gaita, castanholas e harmônica. O espetáculo tem muita música, dança, improvisação e participação da plateia.

 

Ficha técnica:

Direção Artística: Felipe Ternes de Oliveira

Direção Musical: Eliezer Vander Brock

Elenco: Eliezer Vander Brock (Palhaço Wilson) Felipe Ternes de Oliveira (Palhaço Sarrafo)

Técnico de Som: Candiê Marques Silva;

Criação e Operação de iluminação: Anriaider Silva de Conto

Figurinos: Fabianna Pescara e Renata Skrobot

Concepção: Eliezer Vander Brock e Felipe Ternes de Oliveira

Realização: Cia dos Palhaços

Produção: Nathalia Luiz e Fabrício de Angelis

 

Imobilhados

Imobilhados-Foto-Claudio-Etges-2
Foto: Claudio Etges

Máscara EmCena / RS

 Teatro Adulto

Datas: 09 e 10/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

 

Indicação: 12 anos

Duração: 80min

 

Sinopse: O que existe além daquilo que vemos pela janela ou escutamos no andar de cima? Imobilhados é um espetáculo de máscaras expressivas, no qual o espectador é convidado a espiar fragmentos da vida de moradores de um edifício. Revelando particularidades existenciais individuais e coletivas, vizinhos desdobram suas relações e testam os limites da convivência, expondo seus segredos, anseios e fragilidades.

 

Ficha técnica:

Dramaturgia: Grupo Máscara EnCena e Liane Venturella

Direção: Liane Venturella

Elenco: Alexandre Borin, Camila Vergara, Fabio Cuelli, Mariana Rosa

Trilha sonora: Caio Amon

Cenografia: Rodrigo Shalako

Iluminação: Fabiana Santos

Hamlet

Hamlet-Foto-Mauro-Kury-3

Armazém Cia de Teatro / RJ

 Teatro Adulto

Datas: 09 e 10/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

Indicação: 16 anos

Duração: 140min

 

Sinopse: Da obra de William Shakespeare. Hamlet é o príncipe da Dinamarca. Seu pai morreu repentinamente de uma doença estranha e sua mãe casou-se com o irmão do falecido marido, na frente de toda a corte, depois de apenas um mês. Hamlet tem visões de seu pai, que afirma que seu irmão o envenenou e exige que o filho se vingue e mate o novo Rei (seu tio e cadastro). Hamlet se finge de louco para esconder seus planos e, no meio deste processo, vai perdendo o controle sobre sua própria realidade.

 

Sinopse:

Montagem da Armazém Companhia de Teatro

Patrocínio: Petrobras e Banco do Brasil

Direção: Paulo de Moraes

Versão Dramatúrgica: Maurício Arruda Mendonça

Elenco: Patrícia Selonk, Ricardo Martins, Marcos Martins, Lisa Eiras, Jopa Moraes, Isabel Pacheco e Luiz Felipe Leprevost

Participação em Vídeo: Adriano Garib

Cenografia: Carla Berri e Paulo de Moraes

Iluminação: Maneco Quinderé

Figurinos: João Marcelino e Carol Lobato

Música: Ricco Viana

Preparação Corporal: Patrícia Selonk

Coreografias: Toni Rodrigues

Preparador de Esgrima: Rodrigo Fontes

Fotografias e Vídeos: João Gabriel Monteiro

Programação Visual: João Gabriel Monteiro e Jopa Moraes

Técnico de Palco: Regivaldo Moraes

Assistente de Produção: William Souza

Assessoria de imprensa: Ney Motta

Produção Executiva: Flávia Menezes

Produção: Armazém Companhia de Teatro

 

Como manter-se vivo

Como-Manter-se-Vivo-Foto-Danilo-Galvão-1
Foto: Danilo Galvão

Flavia Pinheiro/ PE    

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

Dança

Data: 11/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

 

Indicação: Livre

Duração: 50min

 

Sinopse: Como manter-se vivo? Investiga a urgência de permanecer em movimento como um procedimento de sobrevivência. Um questionamento de como nos relacionamos com a imaterialidade das relações propostas pelos dispositivos e a certeza da nossa impermanência. Como continuar em movimento?   Como resistir ao desequilíbrio e a instabilidade da existência? Como persistir no tempo? Uma prática circular que por não desistir sucumbe à falha eterna e inerente da matéria. O colapso da própria vida/arte na ausência de uma perspectiva de futuro do fazer/ser em dinâmica em uma conjuntura estática, monitorada, programada… até o dia em que os robots incorporam melhor que nós humanos, a nossa própria humanidade.

 

Ficha técnica:

Criação e Performance: Flavia Pinheiro

Direção de arte: Flavia Pinheiro

Coaching: Peter Michael Dietz

Desenho sonoro: Leandro Olivan

Desenho de luz:Natalie Revoredo

Designer gráfico: Guilherme Luigi

Produção: Flavia Pinheiro e Maria Santana

Foto: Danilo Galvão

 

Caverna

Caverna-Foto-Fernando-Muniz-1

Cia de Dança de Poa / RS

 Dança

Data: 11/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

 

Indicação: Livre

Duração: 45 min

 

Sinopse: Cavernas foram os primeiros refúgios da humanidade, local onde se encontra proteção, um esconderijo, um abrigo. E é numa caverna que o espetáculo coloca um grupo de indivíduos que busca se esconder das ameaças que o mundo contemporâneo os sujeita para abrigar-se do que não conseguem enfrentar no exterior. A montagem vai construir esse universo em tons de púrpura, remetendo a uma caverna de ametista. A ametista pedra que protege contra diversas energias negativas e eleva a espiritualidade. Assim, os figurinos exploram os tons de roxo e púrpura para estabelecer um clima místico que é pontuado pela trilha sonora que se utiliza de fragmentos de percussão e vocais de artistas israelenses. Metáforas da vida atual, onde se busca refúgios para escapar de tudo que nos adoece física, emocional e socialmente.  A montagem criada especialmente pelo coreógrafo carioca radicado em Bruxelas, Rafael Gomes para a Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre. Rafael integrou importantes companhias brasileiras como Deborah Colker e São Paulo Cia de Dança.

 

Ficha técnica:

Direção Geral da Cia Municipal de Dança: Airton Tomazzoni

Direção Artística da Cia Municipal de Dança: Paula Amazonas

Direção Pedagógica da Cia Municipal de Dança: Neca Machado

Coreografia: Rafael Gomes

Figurinos: Rafael Gomes, Paula Amazonas e Liane Venturela

Elenco: Driko Oliveira, Andressa Pereira, Cecilia Cherem Castilho, Everton Nunes, Fernando Queiroz, Juliana Coutinho, Kleo di Santys, Leonardo Moreira, Mauricio Miranda, Pamela Agostini, Stephanie Cardoso, Victória Terragno, Paula Finn e Caleo Alencar

 

Tripas

Tripas-Foto-Lourenço-Monte-Mór-1
Foto: Lourenço Monte Mór

Dir. Pedro Kosovski / RJ

 Teatro Adulto

Datas: 12 e 13/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 14 anos

Duração: 50 minutos

 

Sinopse: Um pai e um filho enrolados pelas próprias vísceras; um pai e um filho enrolados pela necessidade de criar e romper as fronteiras da  vida privada. Para além do laço genético, da função familiar ou do simples relato confessional, Tripas fabula um território onde o entrelaçamento dos fios de vida de um pai e de um filho ainda é possível: o próprio teatro.

 

Ficha técnica:

Texto e Direção: Pedro Kosovski

Atuação: Ricardo Kosovski

Músico e Operação de som: Pedro Nêgo

Cenário e Figurino: Lídia Kosovski

Adereços: Alexandre Guimarães

Cenotécnico: Levi Morais

Iluminação: Paulo Denizot e Renato Machado

Operação de Luz: Débora Thomas

Direção Musical: Felipe Storino

Direção de Movimento: Toni Rodrigues

Preparadora Vocal: Jaqueline Priston

Consultoria de Sapateado: Marina Elias

Interlocução Artística: Renato Ferracini

Assistência de Direção: Julia Stockler

Fotos, Vídeo e Registro: Lourenço Monte-Mór

Design Gráfico: Marina Kosovski e Tatiana Bond

Assessoria de Imprensa: Catharina Rocha

Produção Executiva e Marketing Cultural: Heder Braga

Direção de Produção: MS Arte & Cultura | Aline Mohamad e Gabriel Salabert

Realização: Ricardo e Pedro Kosovski

Projeto associado ao pós-doutoramento do Prof. Dr. Ricardo Kosovski (UNIRIO), sob o título “Das tripas… autoficção”.

 

Tom na fazenda

Tom-na-Fazenda-Foto-Ricardo-Brajterman-2
Foto: Ricardo Brajterman

Dir. Rodrigo Portella / RJ

 Teatro Adulto

Datas: 12 e 13/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

Indicação: 18 anos

Duração: 120min

 

Sinopse: Na história, após a morte do seu companheiro, o publicitário Tom (Armando Babaioff) vai à fazenda da família para o funeral.  Ao chegar, ele descobre que a sogra (Kelzy Ecard) nunca tinha ouvido falar dele e tampouco sabia que o filho era gay. Nesse ambiente rural austero, Tom é envolvido numa trama de mentiras criada pelo truculento irmão (Gustavo Vaz) do falecido, estabelecendo com aquela família relações de complicada dependência. A fazenda, aos poucos, vira cenário de um jogo perigoso, onde quanto mais os personagens se aproximam, maior a sombra de suas contradições.

 

Ficha técnica:

Texto: Michel Marc Bouchard.

Tradução: Armando Babaioff.

Direção: Rodrigo Portella.

Elenco: Armando Babaioff, Camila Nhary, Gustavo Vaz e Kelzy Ecard.

Cenografia: Aurora dos Campos.

Iluminação: Tomás Ribas.

Figurino: Bruno Perlatto.

Direção Musical: Marcello H.

Guitarras e violões: Jr Tostoi e Marcello H.

Preparação Corporal: Lu Brites.

Coreografia: Toni Rodrigues.

Programação visual: Bruno Dante.

Mídias Sociais: Egídio La Pasta.

Hair Stylist: Ezequiel Blanc.

Assistente de cenografia: Manu Libman.

Assistente de figurino: Luísa Marques.

Assistente de produção: Pri Helena.

Direção de Produção: Sérgio Saboya e Silvio Batistela.

Produção executiva: Milena Monteiro.

Produção: Galharufa Produções.

Idealização: ABGV Produções Artísticas

 

Eles não usam tênis naique

Rio de Janeiro/RJ
Foto: Ratão Diniz

Cia Marginal / RJ

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

Teatro Adulto

Data: 15/05, às 20h

Local: Teatro Renascença

 

Indicação: 14 anos

Duração: 85min

*Mediação após o espetáculo com Fábio Prikladnicki / RS

 

Sinopse: Ambientado numa favela do Rio de Janeiro, o espetáculo narra o reencontro de um pai e uma filha que não se viam há muitos anos. Ele foi traficante nos anos 80, quando o comércio ilegal de drogas ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade, ela é uma jovem traficante nos dias atuais. O espetáculo gira em torno de um embate ideológico entre os dois personagens, representados em cena por quatro atores que se alternam sucessivamente nos dois papeis, num jogo cênico em que nenhuma posição é fixa e onde a ficção está sempre sob o risco da realidade.

 

Ficha técnica:

Direção: Isabel Penoni

Texto: Marcia Zanelatto

Intervenção dramatúrgica: Cia Marginal

Elenco: Geandra Nobre, Jaqueline Andrade, Phellipe Azevedo, Rodrigo Souza, Wallace Lino

Direção Musical: Thomas Harres

Trilha sonora original: Rodrigo Souza e Thomas Harres

Cenário: Guga Ferraz

Figurino: Raquel Theo Luz – Pedro Struchiner

Programação visual: Daniel Kucera

Foto: Ratão Diniz Produção: Mariluci Nascimento

Assistente de produção: Priscilla Monteiro

Realização: Cia Marginal

 

Cabaré Veneno

Cabaré-Veneno-Teatrofidico-Foto-Maiquel-Klein
Foto: Maiquel Klein

Teatrofídico / RS

 Teatro adulto

Data: 16/05, às 22h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 16 anos

Duração: 90min

 

Sinopse: Em forma de Teatro de Revista, o Cabaré Veneno é uma comemoração, uma festa e uma ode á alegria. Os integrantes da Cia Teatrofídico são frequentadores deste espaço atemporal, onde rememoram situações e reveem a trajetória de 15 anos do grupo. Música, canto, teatro, e muita ousadia em forma de récita. O público é convidado o tempo todo a participar de forma espontânea neste happening performático. Diversos autores que o grupo já trabalhou serão homenageados: Caio Fernando Abreu, Tennessee Wiliams, Nelson Rodrigues, Luis Buñuel, Roberto Athayde, Fernando Pessoa, Clarice Lispector entre outros tais como Sade, Kant, André Gide, Paulo Francis e Truman Capote.

 

Ficha técnica:

Criação Coletiva

Direção, Iluminação e Concepção: Eduardo Kraemer e Renato Del Campão

Atores: Renato Del Campão, Jairo Klein, Adriana Lampert, Aline Szpakowski, Gustavo Razzera, Rejane Meneghetti, Thuanie Cigaran, Silvana da Costa Alves, João Petrillo e Maiquel Klein

Ator Convidado: Nilton Grafee como Cassandra Calabouço

Músico: Gustavo Petry

Cantor: Daniel Debiagi

Figurinos, trilha sonora, cenografia e produção: Cia Teatrofídico

 

A salto alto – Entre gentilezas e extermínios

A-Salto-Alto-Entre-Incertezas-e-Exterminios-Foto-Rodrigo-Menezes-2
Foto: Rodrigo Menezes

Circo no Ato / RJ

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

Circo

Data: 16/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

Indicação: livre

Duração: 50min

 

Sinopse: A Salto Alto – Entre gentilezas e extermínios conta a história de sete pessoas que ao terem acesso a uma outra maneira de viver se despem de suas experiências para vestir essa outra realidade. O espetáculo se desenrola a partir desse tensionamento, entre um ambiente formal e refinado e personagens que carregam em sua essência a irreverência de quem tem que reinventar e ressignificar a vida a cada instante. O espetáculo profana a fábula romântica da Cinderela tendo como principal crítica o consumismo desenfreado da nossa sociedade.

 

Ficha técnica:

Realização: Circo no Ato

Corealização: Osmose Produções

Direção de Produção: Circo no Ato

Produção Executiva: Rafael Mose

Assistente de Produção: Mattheus Faria e Denise Lomeli

Coprodução: Crescer e Viver, Central del Circ e Iberescena

Direção: Circo no Ato e Roberto Magro

Colaboração de Direção: Gustavo Ciríaco

Direção de Cena: Maíra Maneschy

Artistas Criadores (elenco): Carol Costa, Cássia Cristina, Luís Fernando Martins, Mário Martins, Natássia Vello, Rafael Garrido e Rodrigo Ceribelli.

Direção Musical: Raquel Coutinho

Composição: Raquel Coutinho, Jongui e André Valle

Estúdio de Gravação: Pássaro Hippie

Mixagem e Masterização: Jongui

Figurinos: Zoé Martin-Gousset

Assistente de Figurino: Julia Ribeiro

Cenotécnico: Bruno Jacomino

Roteiro: Roberto Magro

Dramaturgia: Diogo Liberano

Iluminação: Luiz Paulo de Medeiros Barreto

Fotografia e Still: Rodrigo Menezes

 

Segunda Pele

Segunda-Pele-Foto-Ju-Brainer-1
Foto: Ju Brainer

Coletivo Lugar Comum /PE

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório SEsc

Dança

Data: 17/05, às 21h

Local: Sala Álvaro Moreyra.

Indicação: 16 anos

Duração: 70min

*Mediação após o espetáculo com Fábio Prikladnicki / RS

 

Sinopse: Quantas peles habitam nosso corpo? Pêlo, casca, casa, cidade, olhar, pudor, prazer, cortes, avessos, toques, sorrisos, sons, leite, vento, chuva, memórias. O espetáculo Segunda Pele leva para cena corpos em troca de peles, em transformação, em desnudamentos. Movimentando entendimentos sobre a diversidade de corpos, pelas infinitas possibilidades do ser, e por tudo que ainda precisa ser discutido sobre padrões vigentes em nossa sociedade. Peles que escamam ao longo da cena, revelando histórias, corpos e experiências de vida das quatro dançarinas do elenco. Criado em 2012, o espetáculo foi recriado em 2016, com nova pele, novas vestes e novos desnudamentos em cena, ampliando o mergulho experimentado na montagem anterior.

 

Ficha técnica:

Concepção: Liana Gesteira, Maria Agrelli, Maria Clara Camarotti, Renata Muniz e Silvia Góes

Interpretes-criadoras: Liana Gesteira, Maria Agrelli, Maria Clara Camarotti e Renata Muniz

Preparação corporal: Silvia Góes

Concepção e Criação de figurino: Juliana Beltrão, Maria Agrelli e Maria Ribeiro

Execução de figurino: Xuxu e Fatima Magalhães

Colaboração na execução de figurino: Ilka Muniz e Maria Lima

Trilha sonora original: Rua (Caio Lima e Hugo Medeiros) + convidados (Cyro Morais e Paulo Arruda) + letra de Silvia Góes

Criação e execução de iluminação: Luciana Raposo

Operação de Luz: Luciana Raposo

Assistente de iluminação/ cenotécnico: Sueides Leal (Pipia)

Execução de cenário/estrutura: Gustavo Araújo e Marcos Antonio

Produção geral: Vi Laraia

Design gráfico: Thiago Liberdade

Fotos e vídeo: Ju Brainer e Tuca Soares

Realização: Coletivo Lugar Comum

 

 

Cadarço de sapato ou ninguém está acima da redenção

Cadarço-de-Sapato-ou-Ninguem-esta-Acima-da-Redençao-Foto-Andrea-Cocolichio
Foto: Andrea Cocolichio

Teatrofídico / RS

 Teatro Adulto

Data: 18/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 18 anos

Duração: 75 min

 

Sinopse: Livremente inspirado na dramaturgia da inglesa Sarah Kane, o espetáculo da Cia Teatrofídico propõe um diálogo fragmentado e confessional, onde seres perdidos tateiam em direção à luz. Amor, desespero, morte, ânsia, violência e uma certa dose de tristeza. Buscando uma atuação performática os atores não revelam “personagens” mas sim situações e sentimentos num jogo de desconstrução e anticlímax.

 

Ficha técnica:

Texto: Criação coletiva/Livremente inspirados na dramaturgia de Sarah Kane

Atuação: Renato Del Campão, Rejane Meneguetti, Jairo Klein, Adriana Lampert, Gustavo Razzera e Aline Szpakowski

Direção, Trilha Sonora, Projeção e Iluminação: Eduardo Kraemer

Cenografia: Alexandre Navarro

Figurinos: Alunos do curso de Moda da FEEVALE coordenados pela professora Ana Hoffmann

Produção: Cia Teatrofídico

 

O Jornal – The Rolling Stone

O-Jornal-Foto-Ana-Branco-2 (1).jpg

Dir. Kiko Mascarenhas e Lázaro Ramos / RJ

 Teatro Adulto

Datas: 19 e 20/05, às 19h

Local: Teatro Renascença

Indicação: 12 anos

Duração: 90min

 

Sinopse: O Jornal conta a história de um amor proibido que acaba por afetar a vida e o destino de todos ao seu redor. Após morte do pai, três irmãos – Joe, Dembe e Wummie – precisam reconstruir suas vidas. Joe se prepara para ser reverendo enquanto Dembe e Wummie estudam para progredir diante da desigualdade. Mas o destino seria fatal: Dembe conhece Sam eles acabam se apaixonando. Condenados pela lei, pela sociedade e pela religião, eles terão de optar entre se separar ou arriscar a própria vida para viver esse amor.

Inspirado em fatos reais O Jornal é uma alusão ao periódico ugandense The Rolling Stone que, em 2010, publicou uma lista com 100 nomes de homossexuais e incitou seus leitores a enforcar os mencionados.

 

Ficha técnica:

Texto: Chris Urch

Tradução: Diego Teza

Direção: Kiko Mascarenhas

Codireção: Lázaro Ramos

Com André Luiz Miranda, Danilo Ferreira, Heloísa Jorge, Indira Nascimento, Marcella Gobatti e Marcos Guian

Assistência de Direção: Ana Luiza Folly

Direção de Movimento: José Carlos Arandiba (Zebrinha)

Preparação Vocal: Edi Montecchi

Realização e Produtores Associados: Lázaro Ramos e Kiko Mascarenhas

Produção: KM ProCult e BR Produtora

Direção de Produção: Viviane Procópio e Radamés Bruno

Produção Executiva e Administração: Viviane Procópio

Assistência de Administração: Jandy Vieira

Equipe de Produção: Igor Dib, Milena Garcia e Diego Teza

Iluminação: Paulo César Medeiros

Assistência de Iluminação: Júlio Medeiros | Montagem de Luz Boy Jorge, Luíza Ventura, Fabiano Gomes, Vilmar Ollos e Rodrigo Emanuel

Operação de Luz: Walace Furtado

Trilha Sonora Original: Wladimir Pinheiro

Operação de Som: Marcito Vianna

Estúdio de Gravação: “DRS” e “FD”

Cantores: Flavia Santana, Lu Vieira, Renato Ribone, Wladimir Pinheiro

Cenografia: Mauro Vicente Ferreira

Assistência de Cenografia: Rogério Chieza

Construção de Cenário: Em Família Cenografia e Eventos

Adereços: Mauro Vicente Ferreira

Figurinos: Tereza Nabuco

Assistência de Figurinos: Júlia Custódio

Costureiras: Adélia Andrade e Severina da Silva Viana (Mainha)

Calçados: Jailson Marcos

Assessoria de Imprensa: Antonio Trigo

Comunicação: Web Urgh

Arte e Lay Out do Projeto: Léo Dória / BR Produtora

Projeto Gráfico: Novo Traço

Fotos de Estúdio: Jorge Bispo

 

Ícaro

Cozinha
Foto: Fernanda Chemale

Dir. Liane Venturella / RS

Teatro Adulto

Data: 20/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

 

Indicação: 14 anos

Duração: 70min

 

Sinopse: Ícaro é, acima de tudo, um espetáculo sobre a diversidade humana. Em cena, um único ator e histórias que abordam temas universais, como relacionamentos entre pais e filhos, resiliência, relações amorosas, suicídio, preconceito, gravidez e maternidade. O ponto em comum:  todas são depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. Dramas que se tornaram espetáculo pelas mãos do ator gaúcho Luciano Mallmann, que estreia como dramaturgo e que interpreta  todas as personagens. São homens e mulheres que contam para a plateia seus medos, frustrações, alegrias e conquistas. A inspiração partiu das próprias experiências do autor e de pessoas que conheceu depois que passou a usar cadeira de rodas quando sofreu um acidente com acrobacia aérea de circo em 2004.

 

Ficha técnica:

Texto/concepção: Luciano Mallmann

Direção: Liane Venturella

Trilha sonora: Monica Tomasi

Elenco: Luciano Mallmann

Técnicos: Monica Tomasi e Fabrício Simões

 

Animo Festas

Animo-Festas-Foto-Gabriel-Rachid-1
Foto: Gabriel Rachid

La Cascata Cia Cômica / SP

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

Circo

Data: 19/05, às 23h

Local: Sala Álvaro Moreyra

 

Indicação: 18 anos

Duração: 50min

 

Sinopse: No freak-show Animo Festas, o universo do palhaço é personificado na sombria figura de Klaus, que narra suas memórias no “submundo” de festas infantis. Klaus sobrevive de performances em festas infantis e narra suas memórias no “submundo” desses eventos, ao som de rock, música francesa e trilhas infantis dos anos 1980. O paulistano Marcio Douglas, criador da La Cascata Cia. Cômica, encarna o anti-herói da palhaçaria. Esse freak-show de humor ácido reflete sobre questões como o valor do trabalho artístico, a felicidade e a sobrevivência.

 

Ficha técnica:

Criação, direção e atuação: Marcio Douglas

Iluminação: Renato Jr.

Sonoplastia: Marcio Douglas e Jessica Zelma

Cenografia e figurino: Marcio Douglas

Produção executiva: Dani Mazoub

Operador de Luz: Renato Jr.

Operador de som: Adriano Laureano

Fotos: Gabriel Rachid

Design gráfico: Studio 195

 

Pequenos trabalhos para velhos palhaços

PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS. credito Julio Appel.
Foto: Julio Appel

Dir. Adriane Mottola / RS

 Teatro Adulto

Datas: 22 e 23/05, às 21h

Local: Teatro Renascença

Indicação: 12 anos

Duração: 90 mim

 

Sinopse: Três palhaços desempregados se reencontram quando se candidatam à mesma vaga de emprego. O clima saudoso e amistoso dos velhos amigos logo dá lugar a uma disputa acirrada pela sobrevivência. Da amizade à disputa. Do riso ao choro. Dos resquícios da velha glória circense à incerteza de um futuro obscuro onde velhos artistas já não têm voz. Uma comédia de humor negro de Matei Visnièc.

 

Ficha técnica:

Texto: Matei Visnièc

Direção: Adriane Mottola

Elenco: Arlete Cunha, Sandra Dani e Zé Adão Barbosa

Assessoria Clownesca e Assistente de Direção: Jéferson Rachewsky

Assessoria Ilusionismo: Eric Chartiot

Cenário: Zoé Degani

Figurino: Daniel Lion

Composição Sonora Original: Álvaro Rosacosta

Canção para Velhos Palhaços: Álvaro Rosacosta e Leandro Maia

Piano: Simone Rasslan

Iluminação: Ricardo Vivian

Assessoria de Imprensa: Lauro Ramalho

Programação Visual: Sandro Ka

Fotos: Julio Appel

Videos: Daniel Jainechine

Produção: Adriane Mottola e Áquila Mattos

Realização: Stravaganza

 

Dinamarca

Dinamarca-Foto-Bruna-Valença-Grupo-Magiluth-2

Grupo Magiluth / PE

Teatro Adulto

Datas: 23 e 24/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 18 anos

Duração: 90 min.

*Mediação após o espetáculo com Valmir Santos / SP

 

Sinopse: Vocês estão preparados para viver um momento Hygge? É algo muito simples! Como a vida que levamos… Todos estão simplesmente continuando. Reunidos à mesa celebram os tempos. E que bom que estamos vivendo o melhor momento dos nossos tempos, dos novos tempos. Poderíamos falar sobre política, mas não! Falaremos sobre coisas simples como um beijo que devora, uma morte, um golpe de sorte. Pois essas coisas acontecem o tempo todo. Todo instante. Vivam esse momento Hygge! Bem-vindos à Dinamarca.

 

Ficha técnica:

Direção: Pedro Wagner

Dramaturgia: Giordano Castro

Atores: Bruno Parmera, Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres e Mário Sergio Cabral.

Desenho de som: Miguel Mendes e Tomás Brandão (PACHKA)

Desenho de luz: Grupo Magiluth

Direção de arte: Guilherme Luigi

Fotografia: Bruna Valença e Danilo Galvão

Design gráfico: Guilherme Luigi

Técnico: Lucas Torres

Realização: Grupo Magiluth

 

Fauna

Fauna-Foto-Guto-Muniz
Foto: Guto Muniz

Quatroloscinco – Teatro do Comum / MG

 * Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

 Teatro Adulto

Data: 25/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 16 anos

Duração: 75min

*Mediação após o espetáculo com Fábio Prikladnicki / RS

 

Sinopse: “Ei, você me conhece? Posso me aproximar? Eu sou só um animal vivo”. Nesta peça-conversa, dois atores se misturam ao público para explorarem a dimensão política do corpo e seus afetos, fazendo borrar os limites entre o íntimo e o privado, o pessoal e o coletivo.

 

Ficha técnica:

Direção: Italo Laureano

Assistência de direção: Rejane Faria

Texto e Atuação: Assis Benevenuto e Marcos Coletta

Provocação Criativa: Alexandre Dal Farra Orientação

Vocal: Ana Hadad

Orientação Corporal: Rosa Antuña

Cenografia: Ed Andrade

Iluminação: Rodrigo Marçal

Trilha Sonora Original: Barulhista

Figurino: O grupo

Projeto Gráfico: Estúdio Lampejo

Produção: Maria Mourão

Realização: Quatroloscinco – Teatro do Comum

 

Dança Anfíbia

Dança-Anfíbia-Foto-Nivaldo-Vasconcellos

Cia dos Pés/ AL

* Espetáculo integrante do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc

Dança

Data: 26/05, às 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra

Indicação: 16 anos

Duração: 55min

 

Sinopse: Em Dança anfíbia tomamos como ponto de partida a metáfora lançada por Gilberto Freire de ser “a gente alagoana uma gente anfíbia”. Pensamos num ser anfíbio como aquele que, mais que sobreviver em um ambiente, cria condições de criação e se faz nesse ambiente, se reinventando em meio a processos adaptativos. Dança anfíbia propõe um mergulho nas possibilidades evolutivas que a vontade de criar é capaz de gerar, entendendo o processo de criação em dança como um processo adaptativo. Neste processo, lançar-se nos riscos das descobertas, dos devires e das relações, admitindo as ambiguidades, ambivalências e contradições humanas como potencias de inventividade.

 

Ficha técnica:

Realização: Cia dos Pés.

Direção: Telma César.

Performers: Edson Santos, Joelma Ferreira, Reginaldo Oliveira.

Coreografia: Cia dos Pés

Trilha Sonora: Thomas Roher e Telma César.

Figurino: Reginaldo Oliveira.

Designer gráfico: Renata Voss

Fotografia: Jul Sousa e Nivaldo Vasconcelos

Produção: Ane Oliva

 

◊ Ingressos:
R$ 10,00 – Categoria Comércio e Serviços do Cartão Sesc/Senac. Estudantes. Classe artística. Maiores de 60 anos
R$ 15,00 – Categoria Empresários com Cartão Sesc/Senac
R$ 20,00 – Público geral

Ingressos Antecipados: https://www.eventbrite.com.br/ 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s