Porto Alegre em Cena – Teatro Renascença e Sala Álvaro Moreyra


Com a nova temporada de espetáculos do Porto Alegre em Cena, teremos as ocupações dos nossos espaços Teatro Renascença e Sala Álvaro Moreyra (Avenida Érico Verissimo, 307, Azenha, Porto Alegre, RS).

As entradas, com valores entre R$ 10 e R$ 80, poderão ser adquiridas no site www.ingressospoaemcena.com.br e a partir das 9h no telefone (51) 3030.0512 e na loja Loja Myticket do Moinhos de Vento (Rua Padre Chagas, 327, loja 6). A 23ª edição do festival deve aproximar dos palcos cerca de 22 mil espectadores entre os dias 13 e 26 de setembro.

Teatro Renascença

Espetáculo: Agora eu vou ficar bonita

  Ingressos: R$ 80 inteiro e  R$ 40 promocional.
  Dias 14, 15 e 16 de setembro, quarta a sexta, às 21h.

Com roteiro de Dráuzio Varella e Regina Braga, o espetáculo cênico musical aborda a delicada temática do envelhecimento, através de textos literários, poesias e músicas que falam das alegrias, dores, esperanças, incertezas e medos que todos sentem ao tomar consciência de que o tempo está passando, seja aos vinte, quarenta ou oitenta anos de idade. No palco, a experiente atriz Regina Braga e o cantor Celso Sim – acompanhados por competentes instrumentistas – intercalam cenas teatrais e canções de grandes sambistas, como Cartola, Nelson Cavaquinho e Candeia.

agora-eu-vou-ficar-bonita-foto-agencia-cigana

Foto: Agência Cigana / Crédito:Marlene Bergamo


Espetáculo: Homenagem a Adriana Marques

  Entrada franca: retirada de senha no dia da apresentação, a partir das 20h, no local.
  Dia 17 de setembro, sábado, às 21h.

Homenagem póstuma à cantora Adriana Marques que completaria 50 anos em junho de 2016. O espetáculo tem participação dos amigos que fizeram parte de sua trajetória reunindo trabalhos que marcaram sua carreira, como Grupo Tocaia, Bando Barato Prá Cachorro, Cuidado Que Mancha, Serenata de Bambas e Rádio Esmeralda.

homenagem-a-adriana-marques-foto-agencia-cigana-2

Foto: Agência Cigana / Crédito: Marco  Gottlieb


Espetáculo: Verde (in)tenso

  Ingressos: R$ 30 inteiro e R$ 15 promocional.
  Dias 18 e 19 de setembro, domingo e segunda, às 21h.

A obra coreográfica da GEDA Cia de Dança Contemporânea – vastamente premiado grupo com mais de 35 anos de trajetória artística do Rio Grande do Sul – é baseada em pesquisa gestual do homem do pampa gaúcho, explorando toda sua gênese. Focado em movimentos temperados pelos verdes do campo que emolduram a vivência dos habitantes do Sul do país, inclusive na região urbana, são apresentadas coreografias híbridas, fortemente intrincadas pelas tensões, golpes dos ventos minuanos, imperceptíveis, que produzem um novo movimento nos gaúchos de hoje. O espetáculo é uma espécie de recorte da personalidade pampeana, tanto antropológica como territorial, na contemporaneidade.

verde-intenso-foto-agencia-cigana

Foto: Agência Cigana / Crédito: Divulgação


Espetáculo: Palavras e Sonhos, com Luiz Tatit

  Ingressos: R$ 80 inteiro e R$ 40 promocional.
  Dia 20 de setembro, terça, às 21h.

Mantendo a tradição do “canto falado”, Luiz Tatit mostra seu novo CD, Palavras e Sonhos, em Porto Alegre. Neste sexto álbum, Tatit faz suas odes às mulheres, principalmente, unindo o mundo feminino à arte da criação musical, ao processo de escrita e ao desafio da escolha de cada palavra cantada. Entre as novidades nas 13 faixas há parcerias com Arthur Nestrovski, Marcelo Jeneci, Emerson Leal, Vanessa Bumagny, Dante Ozzetti e Zé Miguel Wisnik.

Palavras e Sonhos - Foto Agência Cigana.jpeg

Foto: Agência Cigana / Crédito: Gal Oppido


Espetáculo: Todo dia a gente pensa que dorme

  Ingressos: R$ 40 inteiro e R$ 20 promocional.
  Dia 21 de setembro, quarta, às 21.

Com direção de Luciana Éboli, três conceituadas cantoras-atrizes-instrumentistas – Muni, Simone Rasslan e Kiti Santos – apresentam um espetáculo poético-musical que versa sobre os contrastes e dualidades do fazer-se presente. Brincando com as múltiplas possibilidades de ritmos e interpretações para canções de José Miguel Wisnik, Nico Nicolaiewsky, Tom Zé e Chico Buarque, por exemplo, elas tornam possível, através da representação e da musicalidade, transitar entre a presença e a ausência, a realidade e a ilusão, a alucinação e a lucidez, indo do concreto ao abstrato numa espécie de presença híbrida. As talentosas artistas trazem à cena questionamentos e sensações acerca do jogo e da ilusão e evocam as provocações de Antônio Abujamra ao afirmar que “inaugurar um teatro é criar uma ilha de liberdade e lucidez”.

Todo dia a gente pensa que dorme - Foto Agência Cigana 5.jpeg

Foto: Agência Cigana / Crédito Divulgação


Espetáculo: Saudade de mim

  Ingressos: R$ 80 inteiro e R$ 40 promocional.
  Dias 23, 24 e 25 de setembro, sexta e sábado, às 21h e domingo, às 18h.

O mais recente espetáculo do diretor e coreógrafo Alex Neoral será uma das grandes atrações do Em Cena neste ano, em três apresentações na Capital. Com a Focus Cia de Dança, em Saudade de mim, Neoral transita por novos territórios, criando um roteiro que integra obras de Chico Buarque e Cândido Portinari. Ao longo da narrativa feita por canções como Olha Maria, Trocando em Miúdos e Valsinha, na voz de Chico, surgem formas de pinturas como O espantalho, Casamento na roça e O mestiço de Portinari. A cenografia é feita por movimentos que intercalam sutiliza e força, resultando em um espetáculo de dança contemporânea que joga com o onírico e o real, em uma história de dores, amores, triângulos amorosos e relações familiares.

saudade-de-mim-agencia-cigana5

Foto: Agência Cigana / Crédito: Paula Kossatz


Sala Álvaro Moreyra

Espetáculo: O Mal Entendido

  Ingressos: R$ 30 inteiro e R$ 15 promocional.
  Dias 14 e 15 de setembro, quarta e quinta, às 19h.

A premiada montagem gaúcha, baseada no texto de Albert Camus e com direção de Daniel Colin, apresenta atmosfera sombria e visualmente impactante, trazendo ao público a tensão da busca de sentido e a incomunicabilidade que permeia as relações, convergindo numa imprevisível desgraça sobre uma humanidade descuidada e de valores em plena decadência. Apesar de o texto ter sido escrito há mais de 70 anos, a narrativa continua atualíssima, trazendo questionamentos sobre os comportamentos e funcionamentos das pessoas, como o que as move e como elas reagem aos acontecimentos.

o-mal-entendido-foto-agencia-cigana-5

Foto: Agência Cigana / Créditos: Adriana Marchiori


Espetáculo: O Casal Palavrakis

  Ingressos: R$ 30 inteiro e R$ 15 promocional.
  Dias 16 e 17 de setembro, sexta e sábado, às 19h
.

Da jovem e premiada companhia ATO Cia. Cênica – que desenvolve sua pesquisa de linguagem na transformação como princípio – a peça com dramaturgia contundente da espanhola Angélica Liddell aborda de forma poética o cotidiano de um casal através de uma narrativa fragmentada e não linear, que avança e recua no tempo. Entre idas e vindas, uma voz em off tece e destece a trajetória do casal protagonista que, enquanto tenta vencer um concurso de dança, precisa lidar com a responsabilidade do nascimento de sua primeira filha e todas as mudanças que isso gera na vida deles. Aos poucos, o público é mergulhado numa atmosfera de violência e de pesadelo a qual não se pode fugir, expondo a decadência da condição humana.

O Casal Palavrakis - Foto Agência Cigana 3.jpeg

Foto: Agência Cigana / Créditos: Adriana Marchiori


Espetáculo: Grãos da Imagem: Vaga Carne

  Ingressos: R$ 80 inteiro e R$ 40 promocional.
  Dias 19, 20 e 21 de setembro, segunda a quarta, às 19h
.

O espetáculo é um solo com texto inédito de Grace Passô, diretora, dramaturga e atriz, que expõe a saga de um corpo de mulher com urgência de discurso, à procura de suas identidades e pertencimento. Vaga Carne é o primeiro espetáculo do projeto Grãos da Imagem, que junta montagens em torno da identidade, cujo objetivo é reunir trabalhos que partam da mesma premissa. Na peça, uma voz errante, capaz de invadir qualquer matéria sólida, líquida ou gasosa, resolve, pela primeira vez, invadir um corpo humano e, a partir desta experiência, traça uma jornada de autorreconhecimento narrando o que sente, o que finge sentir, o que é insondável em si, o que sua imagem é para o outro que vê e o que significa seu corpo enquanto construção social. A peça faz um enorme sucesso com a crítica especializada e público desde sua estreia.

Grãos da Imagem Vaga Carne - Foto Agência Cigana2.jpeg

Foto: Agência Cigana / Crédito: Lucas Ávila


Espetáculo: O ano em que sonhamos perigosamente

  Ingressos: R$ 20 inteiro e R$ 10 promocional.
  Dias 22 e 23 de setembro, quinta e sexta, às 19h.

O oitavo trabalho do Magiluth – um dos principais grupos de teatro do país, que vem desenvolvendo constante e consistente trabalho de pesquisa e experimentação teatral desde sua fundação em 2004 – traz à cena reflexões baseadas em obras cinematográficas do grego Yorgos Lanthimos e pensamentos de Slavoj Žižek e Gilles Deleuze. O espetáculo é aberto a múltiplas interpretações por parte do público, é um ensaio de resistência ético, estético e político, uma soma da trajetória do grupo com o momento atual brasileiro, abordando questões como política, movimentos sociais, ocupações e a natureza das coisas. A montagem, de extremo aprofundamento estético e poético, não traz certezas ou regras rígidas, apenas a incerteza como parte crucial do espírito do momento.

O ano em que sonhamos perigosamente - Foto Agência Cigana 4.jpeg

Foto: Agência Cigana / Créditos: Renata Pires


Espetáculo: Cadarço de sapato ou ninguém está acima da redenção

  Ingressos: R$ 30 inteiro e R$ 15 promocional.
  Dias 24 e 25 de setembro, sábado e domingo, às 19h.

Inspirado na dramaturgia da inglesa Sarah Kane, a peça da Cia Teatrofídico – que desde 2003 desenvolve permanentemente pesquisa e aprimoramento de linguagem cênica e consciência coletiva – propõe um diálogo fragmentado e confessional, em que seres perdidos tateiam em direção à luz. Amor, desespero, morte, ânsia, violência e uma certa dose de tristeza dão o tom da encenação, que propõe uma atuação performática dos atores e não revela personagens em si, mas situações e emoções num jogo de desconstrução e anticlímax. Híbrido em suas intenções, o espetáculo mescla universos e dialoga com o contemporâneo.

Cadarço de sapato ou ninguém está acima da redenção - Foto Agência Cigana 2.jpeg

Foto: Agência Cigana / Crédito: Estúdio Elefante


Informações para a imprensa

  Mais informações – Clique aqui, no Porto Alegre em Cena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s