Programação de novembro


Confira a programação de teatro | música | dança | circo do mês de novembro no Centro Municipal de Cultura:

TEATRO

O Gordo, o Magro e o Muro

o_gordo_o_magro_e_o_muro_foto_regina_peduzzi_protskof
Foto: Regina Peduzzi Protskof

 

Sala Álvaro Moreyra

Dias 2, 3 e 4 de novembro, sexta a domingo, às 19h30

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60 minutos

Classificação: Livre

 

Sinopse: O Gordo, o Magro e o Muro é uma releitura de Esperando Godot, de Samuel Beckett. Dois grandes ícones do cinema são transpostos para um lugar indefinido que pode ser o céu, a terra ou os campos elísios. Eles têm como tarefa construir um muro com 18 pesadas pedras. O trabalho a ser feito é constantemente vigiado e obriga que eles sejam eficientes em suas funções, que não é mais apenas fazer rir.

Primeira montagem da Cia. In.Co.Mo.De-Te, o espetáculo estreou em 2008 com outro título – O Gordo e o Magro vão para o céu – e marcou o início da trilogia Da mão para a boca – formada ainda por DentroFora e A Vida Dele. Na adaptação da peça que celebrou o aniversário de 10 anos grupo, Carlos Ramiro Fensterseifer passou a ter um novo colega de cena, Fábio Cuelli.

A peça recebeu quatro indicações ao Prêmio Açorianos, vencendo na categoria ator (Heinz Limaverde).

 

Ficha técnica:

Direção: Liane Venturella e Nelson Diniz; Elenco: Carlos Ramiro Fensterseifer e Fábio Cuelli; Iluminação: Nara Maia; Cena Sonora Original: Álvaro RosaCosta; Cenário: Rocco Rodrigo; Figurinos: Carlos Ramiro Fensterseifer.

 

Inimigos na Casa de Bonecas

Inimigos_na_Casa_de_Bonecas_foto_Adriana_Marchiori
Foto: Adriana Marchiori

 

Teatro Renascença

Dias 2,3, 4, 9, 10 e 11 de novembro, sexta a domingo, às 20h30

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 75 minutos

Classificação: Livre

 

Sinopse: Dando continuidade à pesquisa em criação dramatúrgica e cênica desenvolvida pelo Projeto GOMPA, Inimigos na Casa de Bonecas é um dos cinco vencedores do prêmio International Ibsen Scholarship 2017, promovido bianualmente na Noruega para incentivar montagens inspiradas em Ibsen em diferentes lugares do mundo. De um ponto indeterminado no futuro, a protagonista Nora Helmer revê o momento decisivo em que seu casamento com Torvald começa a fazer água. É um momento fundamental também para o seu país (não a Noruega dos límpidos fiordes, mas o Brasil com recorrentes vazamentos de lama), imerso em discursos políticos inflamados, opressões em diversos níveis e conflitos éticos de difícil resolução.

Inimigos na Casa de Bonecas é um espetáculo inspirado nas obras Uma Casa de Bonecas e O Inimigo do Povo, de Henrik Ibsen. Os textos do dramaturgo norueguês servem como ponto de partida para a construção de um espetáculo com ênfase em questões de gênero, corrupção e onipresença das mídias. A encenação une teatro, dança, música e vídeo para recriar os impasses de personagens divididas entre as limitações cotidianas e as tensões sociais.

 

Ficha Técnica:

Elenco: Sandra Dani, Janaina Pelizzon, Nelson Diniz, Liane Venturella, Lauro Ramalho, Álvaro RosaCosta e Fabiane Severo; Participação especial: Pedro Bertoldi; Direção: Camila Bauer; Dramaturgia: Marco Catalão, Pedro Bertoldi e Camila Bauer a partir das obras Uma Casa de Bonecas e O Inimigo do Povo, de Henrik Ibsen (tradução Leonardo Pinto Silva), em colaboração com o elenco; Direção coreográfica: Carlota Albuquerque; Composição e desenho sonoro: Álvaro RosaCosta; Iluminação e videografia: Ricardo Vivian; Cenografia: Élcio Rossini; Figurinos e maquiagem: Liane Venturella; Desenhos e pinturas figurino: Lipe Albuquerque; Criação e confecção de máscaras: Fábio Cuelli; Mídias sociais e criação de memes em vídeo: Laura Hickmann; Assessoria de imprensa: Lauro Ramalho; Arte gráfica: Jéssica Barbosa; Fotografia: Adriana Marchiori; Realização e produção: Projeto Gompa.

 

As Aventuras do Pequeno Príncipe

As_Aventuras_do_Pequeno_Príncipe_foto_Adriana_Marchiori_1
Foto: Adriana Marchiori

 

Teatro Renascença

Dias 3, 4, 10 e 11 de novembro, sábados e domingos, às 16h

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60 minutos

Classificação: Livre

 

Sinopse: As Aventuras do Pequeno Príncipe é uma adaptação feita pelo grupo da obra O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry, e traz, de forma lúdica, questionamentos e diferentes formas de ver o mundo. O projeto propõe difundir esta obra por meio de um espetáculo destinado especialmente ao público infantil. Os valores abordados pelo autor são vivenciados pelos atores Manu Goulart, que interpreta o Pequeno Príncipe, Jéferson Rachewsky e Letícia Paranhos – que se alternam na construção dos demais personagens, utilizando técnicas de teatro, artes visuais, música e circo. A peça conta a história de um príncipe com um espírito aventureiro que sai em busca de emoções em uma história cheia de valores e reflexões. Durante essa viagem, o pequeno príncipe conhece seres mágicos, flores que falam, criaturas fantásticas.

A preparação corporal e coreografias são de Carlota Albuquerque e a preparação vocal é de Luciana Kiefer. Trata-se do trabalho de estreia do Projeto Gompa e já teve mais de 150 apresentações em teatros e planetários da região Sul do Brasil. Em 2014, a peça venceu o Prêmio Tibicuera nas categorias melhor produção, melhor ator coadjuvante e melhor iluminação. Em 2015, recebeu o Prêmio Myriam Muniz de Teatro, da FUNARTE, que possibilitou a circulação pelos Planetários da Região Sul.

 

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia: Camila Bauer, Jéferson Rachewsky, Manu Goulart e Renata Cieslak; Direção: Camila Bauer; Assistente de Direção: Matheus Melchionna; Elenco: Jéferson Rachewsky, Letícia Paranhos e Manu Goulart; Cenografia: Élcio Rossini; Figurino: Rita Spier; Confecção de Figurino: Rita Spier e Naray Pereira; Iluminação: Thais Andrade e Carol Zimmer; Operação de Som: Fernanda Fávero; Preparação Vocal: Luciana Kiefer; Preparação Corporal: Carlota Albuquerque; Trilha Sonora: Fernando Mattos e Beto Chedid; Letra das Canções: Jéferson Rachewsky; Efeitos Sonoros: Kevin Brezolin; Maquiagem: Luana Zinn; Fotografias: Adriana Marchiori; Produção: Raiar Produções;

 

2fudid*s

Foto Maicon OUT(04).jpg

 

Sala Álvaro Moreyra

Dias 6, 13, 20 e 27 de novembro, terças-feiras, às 20h

Ingressos: R$ 30 inteira e R$ 15 meia entrada

Duração: 50 minutos

Classificação: 14 anos

 

Sinopse: Um tênis como símbolo de tudo aquilo que “falta” para ascender na vida. Um tênis como desculpa para a disputa, para a violência, para o crime. Até onde se vai por um tênis? No espetáculo um tênis é o ponto de partida para discutir desigualdade social e marginalidade.

Em “2fudid*s”, a dramaturgia de Plínio Marcos se mistura com autoficções dos atores, que passeiam entre o real e o ficcional. Na cena, Paco e Tonho se encontram em um não-lugar de enclausuramento, e volta e meia se revezam entre Regina e Fabrício. Envoltos numa estética de urbanidade decadente e guiados pela sonoridade do hip-hop, o grupo busca também se aprofundar cenicamente em sua pesquisa sobre a crise da virilidade e a construção da identidade masculina e feminina.

 

Ficha Técnica:

Elenco/atuação: Fabrício Zavareze e Regina Ferrari.

Direção: Ralph Duccini.

Assistência de direção e produção: Jéssica Lusia

Preparação de ator: Guilherme Conrad

Criação da luz: Virginia Anderle Cigolini

Operação de luz: Henrique Strieder

Operação de som: Luiz Manoel Oliveira Alves.

Figurino (Vestido Cru): Angelix Oliveira Borsa.

Fotografia: Maicon Hainzenreder e Jéssica Lusia

Ninguém me disse que haveria dias como estes

ninguém_me_disse_que_haveria_dias_como_estes_foto_adriana_Marchiori
Foto: Adriana Marchiori

 

Sala Álvaro Moreyra

Dias 9, 10 e 11 de novembro, às 19h30

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60 minutos

Classificação: 14 anos

Sinopse: Ninguém me disse que haveria dias como estes foi encenada pelo Coletivo Desvio com a direção de Liane Venturella e Nelson Diniz para conclusão do curso de formação de atores da Casa de Teatro de Porto Alegre, em novembro de 2017. Em junho de 2018, foi remontada a partir do projeto Novas Caras.

Uma das novidades desta montagem é que os atores que compõem o elenco trocam de personagens durante a temporada, criando duas versões de uma mesma história: A e B. A montagem vai ocupar diferentes espaços do Centro Municipal de Cultura, fugindo da perspectiva teatral regular e convencional.

Com atuações cruas denunciando pequenas opressões que geram condutas questionáveis, Ninguém me disse que haveria dias como estes não apresenta uma narrativa linear, mas diversas esquetes em uma composição entrecortada de situações cotidianas. Uma lupa nas micropolíticas das violências veladas, autorizadas e institucionalizadas dentro do convívio social.

A dramaturgia é de Nelson Diniz a partir das visões e desejos dos atores. A abordagem dos temas tem sua origem em discursos anônimos e também resgatados das redes sociais, conferindo ao texto um tom ácido e extremamente atual.

 

Ficha técnica:

Direção: Liane Venturella e Nelson Diniz; Elenco: Bruna Centeno, Bruno Bazzo, Carolina Sparremberger, Felipe Machado, Gabriela Iablonovski, Gabriela Spineli, Guilherme Carravetta De Carli, Iluska Moura, Maria Bufrem, Martina Pilau, Mateus Gomes Atz, Mathiaca Trindade, Nathália Severo e Rafaela Fischer; Orientação dramatúrgica: Nelson Diniz; Direção musical: Álvaro RosaCosta; Música original A Cura: Álvaro RosaCosta; Criação e operação de luz: Ricardo Vivian; Instalação e ambientação cenográfica: Gustavo Dienstmann e o grupo; Concepção de figurinos: Gustavo Dienstmann e o grupo; Arte gráfica: Martina Pilau, Nathália Severo e Didi Jucá; Arte e Divulgação em redes sociais: Nathália Severo; Fotos de divulgação e teasers: Guilherme Carravetta De Carli; Fotos do espetáculo: Adriana Marchiori, Rodrigo Waschburger e Tom Peres; Gravação em vídeo: Rodrigo Waschburger e Tom Peres; Realização: Coletivo Desvio;

Expedição Monstro

 expediçãomonstro-credito_rodolfo_ruscheinsky_03.jpg

Sala Álvaro Moreyra

16, 17, 18, 23, 24 e 25 de novembro, sexta a domingo. Sextas às 15h (para escolas), sábados e domingos às 16h (público geral).

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Duração: 70min

Classificação: Livre

 

Sinopse: Quatro crianças se juntam para uma emocionante expedição na floresta. Apesar de grandes amigos eles não são nada parecidos e, nesta aventura, terão de aprender a trabalhar em grupo. Em certo momento, essas crianças se deparam com um mundo novo, cheio de magia, diversão e criaturas estranhas, e neste lugar, encontrão um novo sentido para a palavra amigo tendo que  enfrentar seus monstros e medos, reais e imaginários. Munidos com muitos equipamentos e informações estratégicas, eles terão seus limites e suas habilidades testados e o enigmático. Monstro que habita esse local será de extrema importância para poderem escapar desse lugar selvagem. Mas eles não precisam se preocupar, pois como todos os bons exploradores, eles têm a coragem correndo em suas veias.

 

Ficha técnica:

Direção: Matheus Melchionna

Assistente de Direção: Vitória Titton

Elenco: Ana Caroline de David, Ander Belloto, Danuta Zaghetto, Lauro Fagundes,

Bruna Casali, Maurício Schneider, Silvana Rodrigues

Maquiagem: Camila Falcão

Figurinos: Camila Falcão e Mari Falcão

Trilha Sonora Original: Carina Levitan e Guilherme Ceron

Cenografia: Rodolfo Ruscheinsky e Rita Spier

Orientação de Direção: Patrícia Fagundes

Orientação de Atuação: Daniela Aquino

Orientação Vocal: Gisela Habeyche

Dramaturgia: Matheus Melchionna, a partir de improvisações e colaborações do

grupo

Fotos: Qex

 

Das Cinzas Coração

 Das_Cinzas_Coração_foto_Adriana_Marchiori

 

Teatro Renascença

Dias 16, 17 e 18 de novembro, sexta a domingo, às 19h30

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 40min

Classificação etária: Livre

 

Sinopse: Das Cinzas Coração é uma comédia sobre desigualdade de gênero que junta o charme do cinema mudo a técnicas de palhaço para contar, com graça e sensibilidade, um dia aparentemente cotidiano na vida de Aurora – jovem cheia de habilidades subestimadas, sufocada entre desejos adormecidos e sua realidade opressiva tão comum a tantas mulheres brasileiras.

Espécie de versão abrasileirada das comédias mudas cinematográficas dos anos 20 (principalmente nos filmes do ator e diretor Buster Keaton e em sua partner Sybil Seely), o espetáculo simula um filme preto & branco, utiliza gags e técnicas circenses para desenvolver a trama e conta com uma trilha ao vivo como a feita pelos “pianeiros” da época.

 

Ficha técnica:

Direção: Jéferson Rachewsky; Elenco e Dramaturgia: Jéferson Rachewsky e Valquíria Cardoso; Trilha sonora: Arthur de Faria; Concepção visual e figurinos: Valquíria Cardoso; Cenografia: Alex Limberger e Valquíria Cardoso; Adereços: Diego Steffani e Valquíria Cardoso; Criação de luz: Osvaldo Perrenoud; Operação de luz: Daniel Fetter; Fotografia: Adriana Marchiori; Arte gráfica: Jéferson Rachewsky;

 

 

O Mirabolante Rei das Tretas

 

O_Rei_das_Tretas_foto_Adriana_Marchiori
Foto: Adriana_Marchiori

Teatro Renascença

Dias 17 e 18 de novembro, sábado e domingo, às 16h

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60min

Classificação etária: Livre

 

Sinopse: Situada em um reino muito esquisito, perdido no tempo e no espaço, nossa história narra as aventuras e desventuras de um rei que faz de tudo (ou manda seus súditos fazerem por ele) para realizar seu sonho fútil de possuir a mais mágica e preciosa das roupas.

Nem mesmo o caos desenfreado que toma conta do lugar e que afeta a todos os tresloucados personagens que transitam pelo castelo será capaz de impedir este obstinado rei de tornar-se em definitivo o ser mais elegante do universo. Ou não! Resta assistir as hilariantes confusões deste espetáculo para acompanhar sua trajetória e seu desfecho final, repletos de surpresas e artimanhas.

 

Ficha técnica:

Direção e Dramaturgia: Jéferson Rachewsky; Direção de arte: Valquíria Cardoso; Elenco: Juliana Wolkmer, Letícia Paranhos, Lúcia Panitz e Denis Gosch (e Luiz Manoel Oliveira, como ator stand by); Produção: Luiz Manoel Oliveira; Trilha sonora: Roberto Chedid (Canções com parceria de Jéferson Rachewsky) com participação especial de Simone Raslan; Adereços e figurinos: Valquíria Cardoso; Cenário: Alex Limberger e Valquíria Cardoso; Cenotécnico: Daniel Fetter; Criação de luz: Luiz Acosta; Operação de luz: Fabiana Santos; Coreografias: Letícia Paranhos e Denis Gosch; Arte gráfica e Identidade visual: Jéssica Barbosa; Fotografias: Adriana Marchiori;

 

DentroFora

DentroFoto_foto_Alex_Ramirez_1
Foto: Alex Ramirez

 

Sala Álvaro Moreyra

Dias 17 e 18 de novembro, às 20h30

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60min

Classificação etária: Livre

 

Sinopse: Na trama, dois personagens – apenas chamados de homem e mulher – se encontram dentro de duas caixas, cada um em uma. Eles resolvem pensar na sua nova condição e relembrar fatos de suas vidas. A peça explicita a imobilidade do ser humano perante a vida cotidiana, a partir de ações interiores da dupla.

 

Ficha técnica:

Direção: Carlos Ramiro Fensterseifer; Elenco: Liane Venturella e Nelson Diniz; Cenografia: Élcio Rossini; Figurino: Rocco Rodrigo; Cena Sonora Original: Álvaro RosaCosta; Operação de luz: Nara Maia;

 

Chapeuzinho Vermelho

chapeuzinho_vermelho_foto_adriana_marchiori
Foto: Adriana Marchiori

 

Teatro Renascença

Dias 23, 24 e 25 de novembro, sexta a domingo. Sexta às 20h30, sábado e domingo, às 16h.

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60min

Classificação etária: 7 anos

 

Sinopse: Com linguagem híbrida, que mescla teatro, dança e música, o espetáculo dirigido por Camila Bauer é uma experiência para crianças e adultos de diferentes maneiras com uma proposta de distintas camadas de percepção, dependendo do repertório de quem assiste à montagem. O texto inédito no Brasil é de Joël Pommerat, um dos mais importantes dramaturgos franceses da contemporaneidade, reconhecido por suas narrativas líricas e instigantes para públicos adultos e/ou infantis, que nesta obra traz à tona uma espécie de “iniciação ao medo”, como o autor mesmo define, em que a criança depara-se com os riscos e, ao mesmo tempo, o fascínio pelo desconhecido representado pela estrada – ou, metaforicamente, a própria passagem da vida infantil à adulta.

Em 2017, o espetáculo venceu os prêmios Açorianos de melhor figurino (Daniel Lion) e ator coadjuvante (Henrique Gonçalves). Também no ano passado, a montagem levou os prêmios Tibicuera de melhor espetáculo, direção (Camila Bauer) figurino, trilha sonora (Álvaro RosaCosta), ator (Guilherme Ferreira) e ainda o Prêmio RBS TV pelo júri popular.

 

Ficha técnica:

Texto: Joël Pommerat; Tradução: Giovana Soar; Direção: Camila Bauer; Elenco: Fabiane Severo, Guilherme Ferrêra, Henrique Gonçalves e Laura Hickmann; Direção coreográfica: Carlota Albuquerque; Composição e desenho sonoro: Álvaro RosaCosta; Preparação vocal: Luciana Kiefer; Cenografia: Élcio Rossini; Figurino: Daniel Lion; Iluminação: Thais Andrade; Maquiagem: Luana Zinn; Criação e confecção de máscara: Diego Steffani; Criação e confecção de gobos: Pedro Lunaris; Identidade visual: Jéssica Barbosa; Fotografias: Adriana Marchiori; Teasers: Camino Filmes; Psicólogos colaboradores: Sahaj, Camila Noguez e Pedro Lunaris; Realização: Projeto Gompa; Produção: Projeto Gompa e Rococó Produções Artísticas e Culturais;

 

Movimentos sobre Rodas Paradas

Movimentos_sobre_rodas_paradas_foto_Adriana_Marchiori
Foto: Adriana Marchiori

 

Sala Álvaro Moreyra e estacionamento do Centro Municipal de Cultura

Dias 24 e 25 de novembro, sábado e domingo, às 19h30.

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Combos: 2 peças – R$ 70 inteira e 36 meia entrada; 4 peças – R$ 120 inteira e R$ 60 meia entrada; 6 peças – R$ 150 e 78 meia entrada.

Duração: 60min

Classificação etária: 16 anos

 

Sinopse: Dirigido por Carlos Ramiro Fensterseifer, o espetáculo tem dramaturgia assinada pelo ator e diretor Nelson Diniz, que também atua na montagem. São cinco esquetes com personagens que retratam a vida cotidiana, mas inseridas em situações inusitadas e marcadas pelo humor ácido. Compõem ainda o elenco Álvaro RosaCosta (que assina a cena sonora original), Fábio Cuelli e Liane Venturella.

 

Ficha técnica:

Direção: Carlos Ramiro Fensterseifer; Dramaturgia: Nelson Diniz; Elenco: Álvaro RosaCosta, Fábio Cuelli, Liane Venturella e Nelson Diniz; Cena Sonora Original: Álvaro RosaCosta; Iluminação: Mirco Zanini; Figurinos: Carlos Ramiro Fensterseifer; Ambientação e Adereços: Rocco Rodrigo.

 

MÚSICA

 

Cósmica

ezgif.com-webp-to-jpg
Foto: Manoela Wunderlich

 

Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues

Dia 3 de novembro, sábado, às 22h

Entrada Franca

Classificação: Livre

Duração: 50 minutos

 

Sinopse: Cósmica é uma experiência sonora e visual com dramaturgia em constante movimento, como o universo. Urano – que entrou em Touro anunciando transformações intensas no cosmos – é o ponto de partida da viagem, narrada por quatro artistas por meio de um jogo espontâneo e maleável. A proposta cênico-musical é inspirada na astrologia e a música é a nave condutora dos tripulantes e dos objetos que ganham vida nessa jornada. Uma performance musical com sons alternativos que transitam do chamamé ao rock´n´ roll.

 

Ficha técnica:

Criação cênica e musical: Cósmica; Artistas: Juliano Barros, Lud Flores, Rafa Cambará e Frigo Mansan; Provocadora:Tatiana Vinhais; Figurinos e objetos cênicos: Rafael Silva; Orientação astrológica: Maria Carolina Vecchio; Orientação musical: Ricardo Pavão;

 

Tributo a Elis Regina

Tributo a Elis Regina Foto Mandy Medeiros
Foto: Mandy Medeiros

 

Teatro Renascença

07 de novembro, às 20h30

Ingressos: Antecipados pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/tributo-elis-regina—camila-lopez-e-o-arrastao-no-teatro-renascenca__385633 a R$40,00 com meia entrada para idosos e estudantes com comprovação de documento e na hora e no local mediante a disponibilidade

Duração: 90 minutos

Classificação: Livre

 

Camila Lopez e O Arrastão recriam a formação clássica da banda que acompanhou Elis Regina no aclamado Festival de Montreaux, em 1979, na Suíça, e fazem uma viagem no tempo em sua carreira. Trazem à tona o quê de melhor a música brasileira produziu em termos de arranjo e interpretação, que consagrou Elis Regina como a maior estrela da MPB. O espetáculo vem para contar essa história e mostrar o que Elis fez de melhor pelo Brasil: música para ouvir, pensar e sentir.

 

Ficha Técnica:

Camila Lopez (Vocal)

Mateus Albornoz (Contrabaixo)

Matheus Herrmann (Guitarra)

Alexandre Alles (Piano)

Rafael Müller (Bateria)

Rafael Pavão (Percussão)

Tecnico De Som: Marcelo Da Silva Pinto

Técnico De Luz:  Leandro Gass

Produção / Assessoria De Imprensa: Camila Sequeira (Patuá Conteúdo Criativo)

 

Adroaldo Mancil, o Dodô

DODO CREDITO DA FOTO DELMA GONÇALVES
Foto: Delma Gonçalves

 

Sala Álvaro Moreyra

Dia 7 de novembro, às 20h

Ingressos: R$ 20,00

Classificação: livre

 

O objetivo deste show é resgatar a importância, em vida, do interprete das grandes escolas de samba e tribo carnavalescas de nossa capital. Este baluarte sambista gaúcho que traz sua marca indelével ao cantar sambas com a suavidade de sua voz, assim se tornou figura renomada —— entre os intérpretes do carnaval e da velha guarda sambista cultural da cidade. O concerto busca lançar luz ao brilho deste cantor que completa neste ano 61 de trajetória musical e esta será a forma de valorizar seu trabalho, por meio das interpretações de amigos e dele próprio neste espetáculo em que priorizamos homenagear as duas principais escolas de sambas do qual ele participou com mais frequência e a tribo de carnaval que Dodô mais se destacou em seus tempos áureos de sua trajetória que são: Academia de Samba Praiana e Acadêmicos da Orgia e Comanches!

 

Ficha Técnica:

Produção executiva: Delma Gonçalves

Produção Musical: Silfarnei Alves

Arranjadores: Marco Farias e Silfarnei Alves

Violão: Silfarnei Alves

Teclado: Marco Farias

Percussão: Cassiano Miranda.

Cuíca: Daniel Soares Gonçalves

Pandeiro: Darci Soares (Cy)

Sonorização: Clauber de Almeida Scholles

Iluminação: Daniel Oscar Insaurralde (Danilux)

Fotografa: Irene Santos

Participações especiais: Carlos Alexandre Rodrigues, Célia Sorriso, Haydée Guedes, Kaubi Tavares, Wilson Nei / Portas Estandartes de Acadêmicos da Orgia: Domênica e a porta estandarte da Academia de Samba Praiana: Jucimara.

LEO MONASSA – O Disco

Leo Monassa credito Anderson Vanzan
Foto: Anderson Vanzan

 

Teatro Renascença

Dia 14 de novembro, quarta-feira, às 20h30

Ingressos: Antecipados: R$20,00

No dia:R$25,00

Venda on line: sympla.com.br

Duração: 90 minutos

Classificação: Livre

 

Influenciado pela Soul Music brasileira da década de 1970, artistas como Cassiano, Hyldon, Di Melo, Tony Bizarro e Luis Vagner (sua maior influência), Léo explora o blues, charme, funk e soul aliado a baiões, sambas e ritmos afro cubanos. Canções que brindam a profundidade da simplicidade.

O disco, que é resultado de um trabalho de cinco anos, conta com a participação de Tonho Croco na canção “Desaguou”, François Muleka na canção “Danda” e Roger Corrêa em “Moreno Amor”.

Em suas canções estão retratados o cotidiano do mundo moderno, as dinâmicas sociais, os amores e os amantes, a natureza com sua beleza crua e etc. Dono de uma voz potente e de um violão percussivo, Leo Monassa mistura a Música Afro Brasileira, Blues, Soul, Hip-Hop, Jazz, Samba Rock e outros ritmos. Tem sua performance marcada pela energia, sinceridade na interpretação e diversidade de ambientes musicais.

 

Ficha Técnica:

Voz: Léo Monassa

Bateria: Alexandre Skiza e Lukas Porto

Percussão: Diego Freitas, Ismael Davi e Cláudio Knorr

Baixo: Ícaro Walbrohel

Guitarra: Rodrigo Avencurt

Piano: Gian Becker

Trompete: Gian Becker

Trombone: Gian Becker

Sax: Maurício Oliveira

Flauta: Kity Poffo

Som: Eduardo Macedo

Luz: Carol Zimmer

Direção Musical e Artística: Léo Monassa

Comunicação: Paulinho Parada

Produtor: Obatalá Produções Culturais Eireli – João Santos

 

Meu Bem

meu bem - Fotos Elizabeth Thiel.jpeg

Sala Álvaro Moreyra

Dia 14 de novembro, quarta-feira, às 20h

Ingressos: R$ 30 inteira e R$ 15 meia entrada

Duração: 70 minutos

Classificação: 12 anos

 

O show Meu Bem, da compositora Thays Prado, traz canções originais que vão do samba ao jazz, passando pelo bolero e pelo funk, trabalhadas em arranjos que valem-se do hibridismo de gêneros. As letras abordam questões sentimentais com pitadas de humor, com um tom ao mesmo tempo pessoal e de diálogo. Fazendo referência ao tempo, aos elementos da natureza e aos problemas do cotidiano, são convites à reflexão, à conversa, à dança.

 

Ficha Técnica:

Composição e voz: Thays Prado

Guitarra: João Pedro Cé

Teclados: Aline Araújo

Baixo: Eduardo Lara

Bateria: Josué de Oliveira

Percussão: Luciana de Melo

Som: Clauber Scholles

Iluminação: Lívia Koeche

Cenografia: Lívia Koeche

Produção: Alice Castiel

Assessoria de imprensa: Nanni Rios

 

O Inimigo Invencível

O Inimigo Invencivel banda Lamarquez - Foto Fábio Alt
Foto: Fábio Alt

 Sala Álvaro Moreyra

Dia 21 de novembro, quarta-feira, às 20h

Ingressos: R$ 25

Duração: 80 minutos

Classificação: Livre

 

Sinopse: Um show de rock n’ roll com músicas que misturam autoconhecimento com poesia e focam assuntos atemporais como as dificuldades da vida, a superação e o amor. Composições contemplativas questionam porque a sociedade nos faz sentir deslocados e incompreendidos, ao mesmo tempo em que propõe que é possível extravasar o peso existencial intrínseco ao ser humano, através da música e da arte, e se permitir sonhar.

Ficha técnica:

Douglas Marques – vocal e guitarras

Agatha Marques – baixo

Lucas Farias – bateria

Beto Brum – guitarras

Participações especiais:

Camila Goettens (vocal)

Luiz Thiago Azevedo (bateria)

Direção Musical e Arranjos:

Douglas Marques e Igor Assunção

Fotos: Alex Vitola

Direção de Palco: Paulo Ricardo Guimarães

Iluminação: Gilberto Six

Técnico de som: Italo Battistella Moreira

Produção Executiva: Igor Assunção

Realização: Kings of Barbecue Inc

 

Show de Antônio Carlos Falcão

No ultimo final de semana do Novembro das Artes, sexta-feira, 23, ocorre mais um espetáculo na Noite das Artes com Show de Antônio Carlos Falcão. A noite inicia às 21h30 no saguão do Centro Municipal de Cultura e a entrada é franca.

 

Patrícia Magallanes em Alma y Pásion

Patricia Magalles - foto eduardo Rocha

Teatro Renascença

Dia 28 de novembro, quarta-feira, às 20h30

Ingressos: R$40 intera e R$ 20 meia entrada

Duração: 90 Minutos

Classificação: Livre

 

Patrícia Magallanes, gaúcha, grande cantora, com 30 anos de profissão, artista que traz no sangue e em suas raízes latinas sua experiência musical, pois desde muito jovem, quando subia aos palcos do Rio Grande do Sul, juntamente com o pianista Carlos Garofali e com o seu pai, bandoneonista, Carlittos Magallanes, encantava jovens e adultos com o seu talento.

O espetáculo terá a mescla dos instrumentos, bandoneon, violão, piano, percussão, trazendo como destaque especial o bandolim, nunca antes visto no ritmo do tango.  Jovens músicos, brindando novos elementos. Patrícia Magallanes apresentará os ritmos latinos, tango e chamame.

 

Ficha Técnica:

Convidados: Carlittos Magallanes, Daniel Torres, Fabrício Alves e Nino Zannoni.

1ª parte (Tangos): Matheus Kleber (piano e acordeon), Lucas Araújo (violão 7 cordas), Elias Barbosa (bandolim), Fernando Sessé (percussão).

2ª parte (Chamames): Matheus Kleber (piano e acordeon), Lucas Araújo (violão 7 cordas), Elias Barbosa (bandolim), Fernando Sessé (percussão).

Arranjos: Lucas Araújo

 

Futuro Seguinte

futuro seguinte - credito Acústica
Foto: Acústica

 Sala Álvaro Moreyra

Dia 28 de novembro, quarta-feira, às 20h

 

Ingressos: R$ 20 inteira e R$ 10 meia entrada

Classificação: Livre

Duração: 120 minutos

 

Sinopse: FUTURO SEGUINTE é o show de lançamento do segundo álbum do musico e compositor MORENO. No repertório autoral de 10 musicas, transita pelos ritmos pop rock, soul e R&B, com a animação e entusiasmo que o seu público já conhece.

O artista sobe ao palco acompanhado de músicos gaúchos experientes além de contar com participações mais que especiais.

 

Ficha técnica:

Moreno – Violão e Voz
André Gonçalves – Baixo
Cássio Albernaz – Guitarras
João Bonocore – Bateria
Rafael Trasel – Piano
Charles Guimarães – Técnico de Palco
José Cavalheiro – Técnico de Luz
Patrik Simões – Técnico de Som
Vanessa Schmitz – Direção Geral

Participações – Diego Roots música “sou bem assim”.

Preza música “quando o medo vence”.

 

DANÇA

 

Poéticas sobre morte/ tempo/ vida

Poéticas 2 Foto Mariel Fabris
Foto: Mariel Fabris

 

Sala Álvaro Moreyra

Dia 8 de novembro, quinta-feira, às 20h

Ingressos: R$ 30 inteira e R$ 15 meia entrada

Classificação: 12 anos

Duração: 45 minutos

 

Sinopse: É um espetáculo de performance/dança criado pela artista Priya Mariana Konrad durante a sua gestação.  Ele retrata de forma sensível alguns dos ciclos de transformação vivenciados pela mulher durante sua vida: ciclo menstrual, gestação e nascimento da mãe. Nesta temporada a artista dá continuidade ao trabalho após viver o parto, ressignificando o processo de gestação para o nascimento da mãe, aceitando os ciclos de morte e renascimento e reconhecendo as eternas descobertas que se apresentam. O espetáculo, que acontece com música ao vivo, nesta temporada conta com a participação do músico Thiago Ramil.

 

Ficha técnica:

Concepção: Priya Mariana Konrad

Orientação coreográfica: Coletivo Moebius

Bailarina/performer: Priya Mariana Konrad

Músico: Thiago Ramil

Iluminação: Carol Zimmer

Produção artística: Coletivo Moebius

Fotografia: Mariel Fabris

 

Volta ao mundo com andanças

Teatro Renascença

Dia 8 de novembro, quinta-feira, às 20h30

 

Recital Rony Leal

Claudio Etges_tecital Rony Leal_Redenção
Foto: Claudio Etges

 

Teatro Renascença

Dia 15 de novembro, quinta-feira, às 20h30

Ingressos R$50 inteira e R$ 25 meia entrada

Duração: 100 minutos

Classificação: Livre

 

Segundo Recital Rony Leal – apresentações de variações de pas de troi, pas des deux e pas de quatre de Ballet de repertório, reunindo Ballet Vera bublitz, Ballet Lenita Ruschel, Ballet Gutierres, Ballet Redenção, Ballet karen Ibias, Naira Nawrosky centro de dança e Angela Ferreira estúdio de dança.

Curadoria de Rony Leal

Produção Lucida desenvolvimento Cultural

 

A culpa não é da moça

A Culpa não é da moça - foto Isadora Rosa

Sala Álvaro Moreyra

Dia 15 de novembro, quinta-feira, às 20h

Ingressos: R$ 40 inteiro e R$ 20 meia entrada

Classificação: 14 anos

Duração: 60min

 

O espetáculo surge para combinar, comparar, encenar e dançar a vida de muitas mulheres de décadas atrás com a vida das mulheres atuais – que já atingiram certos direitos e igualdades e que, aparentemente, são mais livres. A busca pela tranquilidade em caminhar pela rua continua em conjunto com olhares que constrangem e julgam roupas, cabelos, unhas, pêlos, aparência, comportamento.

“A Culpa Não é da Moça” questiona o que é ser mulher e quando e como nos tornamos uma. O que é possível sentir e vivenciar pela questão do gênero. Se historicamente fomos (e ainda somos) oprimidas de várias maneiras, quem nos oprime? Quem e o que forma esse opressor? Essas indagações permeiam o espetáculo e através delas convidamos a plateia a tomar uma dose de empatia e sensações variadas em uma sociedade machista repleta de convenções sociais a respeito do nosso corpo e comportamento.

 

Ficha Técnica:

Elaboração: Tulipa Coletivo de Dança, composto por: Aléxia Chaves, Bruno Manganelli, Danielle Cappelletti, Denise Machado, Gabriel Machado, Gabrielle Fraga, Gianna Soccol, Maria Vitória Andreazza, Matheus Oliveira, Pâmela Santos, Pâmella Bolzan e Rafaela Machado.

Confecção de Figurino: Carmen Sordi e Maribel Vieira.

Criação de luz: Luka Ibarra

Operação de Iluminação: Fernanda Boff

Operação de som: Gabriel Martins

Arte Visual: Bruno Manganelli e Gianna Soccol

Cenografia: Bruno Manganelli, Gabrielle Fraga e Gianna Soccol

Produção: Gabrielle Fraga

Elenco Principal: Aléxia Chaves, Bruno Manganelli, Danielle Cappelletti, Denise Machado, Gabrielle Fraga, Gianna Soccol, Maria Vitória Duarte, Matheus Oliveira, Pâmela Santos, Pâmella Bolzan e Rafaela Machado

– Elenco Convidado: Adso Barcellos, Andrei Martins, Cristopher Zelenko, Rodrigo Cardoso e Tiago Rocha

 

REMINISÊNCIA – memórias dos nossos carnavais

 Teatro Renascença

Dia 22 de novembro , quinta-feira, às 20h30

 

Drama no Salão

Sala Álvaro Moreyra

Dia 22 de novembro, quinta-feira, às 20h

 

Do pau ao Brasil

Teatro Renascença

Dia 27 de novembro, terça-feira, às 20h30

 

O que pode o corpo?

Teatro Renascença

Dias 30 de novembro, 1 e 2 de dezembro, sexta a domingo, às 20h30

NOITE DO CIRCO

 

Os Excessivos na Terra da Abundância

Créditos Tony Capellão (13)
Foto: Tony Capellão

Sala Álvaro Moreyra

Dias 30 de novembro, 1 e 2 de dezembro, sexta a domingo, às 20h

Ingressos: R$ 20 inteira e R$ 10 meia entrada

Classificação: Livre

Duração: 50 minutos

 

Sinopse: Em uma atmosfera circense, os atores-palhaços farão uma breve retrospectiva sobre a evolução da humanidade até os dias atuais, onde as duas figuras principais da história se encontram. Ela, uma vendedora workaholic. Ele, um artista buscando espaço. No extremo desses universos surgem reflexões que permitem que olhem para si mesmos, observem

o que de importante possa ter ficado pelo caminho na busca daquilo que faz sentido para suas vidas.

Ficha Técnica:

Direção: Jéferson Rachewsky

Dramaturgia: Jéferson Rachewsky com colaboração de André Rabello e Patrícia Rocha

Elenco: André Rabello e Patrícia Rocha

Figurino e Cenário: o grupo

Trilha Sonora: André Rabello

Operador de Som e Luz: Manu Goulart

Produção: Grupo Ahow

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s