Espetáculos Internacionais – POA em Cena


Confira os espetáculos internacionais que marcarão presença no Porto Alegre em Cena:

 

INTERNACIONAIS

 

A Bergman Affair The Wild Donkeys (França)

12 e 13/09 às 21h – Teatro Renascença / Ingressos: R$ 40-80

imagem186329

Livremente inspirado no romance Private Conversations (1996), de Ingmar Bergman – consagrado diretor de cinema sueco, que teria completado 100 anos – o espetáculo A Bergman Affair combina de maneira fluida múltiplas expressões artísticas, como teatro, dança, vídeo. O trabalho físico praticado com os atores é inspirado no Bunraku tradicional teatro de fantoches japonês, em que o próprio corpo do ator é o boneco. O corpo não pertence mais ao ator, mas ao seu manipulador. No trabalho de Bergman, muitas vezes fala-se de morte, doença, vida sem Deus e amor no sentido amplo. Mas o que isso também ilustra é a dificuldade das relações entre os seres humanos. Como alguém consegue se expressar, se comunicando e, dessa forma, como alguém consegue ser ouvido e viver junto? O show “A Bergman Affair” aborda de forma original, por vezes psicanalítica, e profunda os corrosivos jogos amorosos adultos, num fluxo descontrolado de palavras e imagens que põem à prova a razão e fazem com que os sentidos sejam livremente aflorados como nos sonhos. Concebido pelos talentosos artistas integrantes de Théâtre du Soleil , respectivamente, Serge Nicolaï – ator, diretor e cenógrafo – e Olivia Corsini – atriz também principal atriz em Romeo Castellucci “Democracia na América”, a montagem foi criada em vários residência artística desde 2016, na França e na Itália. A Bergman Affair é a montagem de estreia da Companhia The Wild Donkeys compondo o processo de concepção da obra, que chega a Porto Alegre para sua residência final e, graças a isso, estreia mundial terá lugar em Brasília.

Um projeto de Olivia Corsini e Serge Nicolai
Da companhia The Wild Donkeys
a partir de Confissões Privadas de INGMAR BERGMAN

Direção: Serge Nicolaï / Colaboração artística: Gaia Saitta / Elenco: Olivia Corsini, Stephen Szekely, Gérard Hardy, Andrea Romano e Serge Nicolaï / Adaptação: Serge Nicolaï, Clément Camar-Mercier e Sandrine Raynal Paillet / Cenografia: Serge Nicolaï / Criação de luz: Elsa Revol / Criação de som: Emanuele Pontecorvo  / Criação de vídeo: Igor Renzetti / Direção técnica: Guiliana Rienzi / Administração: Éric Favre / Comunicação: Valentina Bertolino / Produção: Cie The Wild Donkeys  / Com a colaboração de Porto Alegre em Cena e Les Subsistances – Lyon France, La Corte Ospitale – Italie, Il Funaro Centro Culturale – Italie, L’Aria-Corse / Como parte de “Ingmar Bergman – 100 anos – Ingmar Bergman Foundation” / Recomendação etária: 12 anos / Duração: 90min

Os trabalhos teatrais de Ingmar BERGMAN são representados em francês pela agência DRAMA – Suzanne SARQXJIER http://www.dramaparis.com de acordo com a Bergman Foundation vww.ingmarbergman.se e a Agência Josef Weinberger Limited em Londres.

 

Home Visit: Brasil em Casa – Rimini Protokoll (Alemanha)

18 a 22/09 às 14h30 e às 20h30 – Saída: Teatro Renascença* / Ingressos: R$ 40-80

*o espetáculo-jogo acontece nas casas selecionadas e os deslocamentos do Teatro Renascença ao local do espetáculo e seu retorno são de responsabilidade do festival – através de vans sinalizadas. 

 

Premiado internacionalmente, o coletivo alemão Rimini Protokoll é reconhecido por explorar as possibilidades entre realidade e ficção, através da criação de projetos interativos com situações concretas em lugares específicos. A versão aplicada em nosso país conta com uma dramaturgia centrada nas questões da república brasileira, propondo reflexões acerca da identidade cultural, valores e fronteiras. O projeto acontece em dez casas selecionadas por convocatória e pode-se participar de duas maneiras: convidando a performance para que ocorra em sua própria casa ou descobrindo-a em casas alheias. O resultado pode ser consultado em http://www.homevisiteurope.org

Ficha técnica:
Concepção, Roteiro e Direção: Helgard Haug, Stefan Kaegi, Daniel Wetzel @Rimini Protokoll / Dramaturgista: Katja Hagedorn / Colaboração artística em tournê: Claes Schwennen / Design de interatividade: Grit Schuster, Hans Leser, Mirko Dietrich e Claes Schwennen / Cenografia: Belle Santos / Assistente de cenografia: Ran Chai Bar-zvi / Coordenação de Produção: Anna Florin / Direção técnica: Sven Nichterlein / Webdesign: Tawan Arun / Gestão editorial: Anton Rose /  Distribuição Brasileira: Metropolitana Gestão Cultural / Adaptação dramatúrgica: Pedro Brício / Direção de Produção: Carla Estefan / Mestre de cerimônias: Elilson / Direção técnica: Léo França / Assistente de Produção:  Amanda Moreto / Recomendação etária: 16 anos / Duração: 120min

 

40 mil kms (Chile)

18 e 19/09 às 21h – Teatro Renascença / Ingressos: R$ 40-80

 

A companhia chilena baseada em Santiago, Teatro Club Social – criada por Carlos Aedo, Eliana Furman e María Luisa Vergara a partir do interesse mútuo de construir processos artísticos coletivos cujo objetivo é explorar os limites entre realidade e ficção, produzindo obras vanguardistas de teatro pós-moderno, calcadas no biodrama e teatro documental – apresenta uma montagem instigante sobre a experiência migratória no Chile, sob diferentes olhares. Mesclando relatos que abordam questões pertinentes como racismo, discriminação, inclusão social e emprego, o espetáculo se desenrola a partir das experiências de imigração dos protagonistas, bem como a relação com suas raízes e a reconstrução de suas próprias identidades e vínculos criados ao longo de suas vidas e dos quilômetros percorridos.

Ficha técnica:

Direção e dramaturgia: Carlos Aedo Casarino e María Luisa Vergara / Elenco: Mayra Padilla, Aída Escuredo, Eliana Furman e Ralph Jean Baptiste / Direção de arte: Eduardo mono Cerone / Colaboração de direção de arte: Laura Gandarillas / Design de som: Daniel Marabolí / Produção Audiovisual: Víctor Robles / Produção Geral: Teatro Club Social / Assessoria de investigação: Verónica Correa Pereira / Colaboração: Manhal Chreiba e Manoj Vatumppurath Mathai / Assessoria de imprensa: Carolina Guzmán e Diego Escobedo / Recomendação etária: 13 anos / Duração: 70min

Mostra de resultado da residência: Night of the living dead redux – Imitating the dog (Inglaterra)

18/09 às 19h – Sala Carlos Carvalho / Entrada franca

 

O projeto de residência artística tem o intuito de permitir e fortalecer a troca de experiências entre grupos internacionais e artistas, criadores e profissionais das artes cênicas da cidade, cujo resultado culmina em um produto cultural apresentado dentro da programação do festival. O projeto consiste em um workshop com a performer Morven Macbeth e o técnico Marco Turcich, integrantes do grupo britânico Imitating the dog – reconhecido internacionalmente por sua vasta pesquisa que une tecnologia à ação ao vivo, com trabalhos inovadores realizados ao longo de mais de vinte anos. Partindo de um processo de construção coletiva, os participantes desenvolvem um remake de uma sequência do filme “A noite dos mortos vivos” (1968), clássico filme de terror de George Romero. O resultado é um estudo do esforço coletivo e a inevitabilidade do fracasso humano, em que podemos ver o esforço dos artistas para alcançar o aparentemente impossível.

Este projeto é contemplado pelo edital do Programa Pontes Oi Futuro–British Council.

Ficha técnica:
Ministrantes: Morven Macbeth (diretora artística) e Marco Turcich (diretor técnico)

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s